1917 - 2012

95º aniversário

 

Viva o 95º aniversário da Grande Revolução Socialista de Outubro!



 



Hoje, nós celebramos o 95º aniversário da Grande Revolução Socialista de Outubro que conduziu á fundação do primeiro estado socialista que existiu: a gloriosa União Soviética de Lenine e de Estaline. A Grande Revolução Socialista de Outubro foi o culminar de uma longa série de lutas implacáveis que os proletários travaram contra a tirania burguesa e imperialista e ela deu um novo alento ás massas trabalhadoras que têm no comunismo o seu propósito mais elevado. A Grande Revolução Socialista de Outubro permitiu o início da construção socialista, a aniquilação violenta da opressão capitalista e o estabelecimento da ditadura proletária armada sobre 1/5 da terra habitada. Ela constituiu um enorme passo em frente em direcção á concretização da sociedade sem classes e sem estado.


Os ideólogos burgueses tentam enganar os trabalhadores afirmando que “a Revolução de Outubro falhou porque a União Soviética Bolchevique já não existe”, mas isto não passa de uma mentira cujo objectivo é manter os trabalhadores afastados da ideologia socialista de forma a perpetuar e a maximizar os lucros dos capitalistas. É verdade que a União Soviética Bolchevique foi destruída pelos revisionistas – com a ajuda e sob a direcção do imperialismo mundial – e já não existe. Mas apesar disto, a Grande Revolução Socialista de Outubro acaba sempre por triunfar porque uma revolução verdadeiramente comunista como ela nunca pode ser derrotada. E isto porque a Grande Revolução Socialista de Outubro estabeleceu um exemplo que não pode ser removido das mentes e dos corações dos trabalhadores, um exemplo que determina a luta do proletariado mundial contra todos os tipos de opressão até á concretização definitiva do comunismo mundial. É por isso que a Grande Revolução Socialista de Outubro continua a ser totalmente válida e vitoriosa – apesar de incompleta.


De facto, a vitória da Grande Revolução Socialista de Outubro marcou o início de algo muito maior: a vitória da Revolução Socialista Mundial. Portanto, a Grande Revolução Socialista de Outubro está inacabada e ela vai permanecer inacabada até ao momento em que o proletariado mundial conquiste o poder á escala global. Assim, nós apelamos a todos os explorados de todo o mundo para seguirem a única ideologia genuinamente revolucionária – o Marxismo-Leninismo-Estalinismo-Hoxhaismo – e a única organização genuinamente revolucionária – o Comintern (EH) – com o objectivo de completarmos a herança inestimável da Grande Revolução Socialista de Outubro através do triunfo da Revolução Socialista Mundial que vai eliminar para sempre o totalitarismo capitalista-imperialista-revisionista.

 


A Grande Revolução Socialista de Outubro é invencível!


O seu exemplo heróico vai guiar os trabalhadores para o Socialismo e para o Comunismo!


Viva a Grande Revolução Socialista de Outubro!


Viva a ditadura proletária mundial!


Viva a Revolução Socialista Mundial!


Viva o Marxismo-Leninismo-Estalinismo-Hoxhaismo!


Viva o Comintern (EH)!



 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conselhos de um Ausente

8 (21) Outubro 1917.

 

 

Para o Quarto Aniversário da Revolução de Outubro

14 de Outubro de 1921

 

 

 

 

 

A Revolução de Outubro


(O 24 e o 25 de outubro de 1917 em Petrogrado)

6 de Novembro de 1918

 

 

A Revolução de Outubro e a Política Nacional dos Comunistas Russos

7 de Novembro de 1921

 

 

 

A Revolução de Outubro e a Tática dos Comunistas Russos

17 de dezembro de 1924

 

Caráter Internacional da Revolução de Outubro

7 de Novembro de 1927

 

 

 

O LENINISMO

UM GUIA INFALÍVEL
PARA A REVOLUÇÃO MUNDIAL

 

 

!!! 2017 – REVOLUÇÃO MUNDIAL – 1917 !!!

 

 

“As revoluções não são feitas por encomenda; mas existem sinais seguros de que o mundo está pronto para grandes acontecimentos. O Exército Vermelho fortalecido pelo proletariado revolucionário vai ajudar-nos a erguer bem alto a bandeira da revolução socialista mundial. Vitória ou morte!” [Agosto de 1918]

(Lenine, Collected Works, Volume 28, página 44, traduzido a partir da edição em Inglês)

 

Lenine ensinou que os Marxistas revolucionários e os elementos burgueses ou pequeno-burgueses diferem uns dos outros …

 

no que respeita à

 

(1) propagação da necessidade de amadurecimento da revolução mundial entre as massas não esclarecidas


(2) prova da sua inevitabilidade,


(3) explicação das suas vantagens aos povos trabalhadores,


(4) preparação do proletariado mundial e de todas as massas trabalhadoras e exploradas para a revolução mundial.


Nós não sabemos nem o caminho exacto nem a data certa da revolução mundial.
Isto é totalmente impossível e tentar adivinhá-lo seria demagogia – seria uma tentativa de enganar as massas.
Isto é verdade – no entanto, nós realçamos que:
Os verdadeiros internacionalistas socialistas, os autênticos Marxistas baseiam-se na revolução mundial – tanto em teoria como na prática – quando surge uma situação revolucionária á escala mundial. Isto é o ABC do Marxismo revolucionário.
Actualmente, a crise mais profunda da história do imperialismo mundial significa a emergência de uma situação revolucionária global. A ordem capitalista mundial está ameaçada de bancarrota. O seu colapso aproxima-se. Estes indicadores objectivos são sinais irrefutáveis do advento do socialismo mundial.
- os governantes imperialistas tentam em vão salvar o seu sistema apodrecido do colapso.
- o mundo capitalista está á beira do abismo.
O mundo capitalista transfere os custos da sua crise para as massas globais.
As massas encontram-se numa situação difícil, insustentável e intolerável e vão ser inevitavelmente conduzidas para a formação de um movimento de resistência global.

 

As massas vão erguer-se em todo o mundo – quando?

 

Qual é a principal tarefa do proletariado mundial – neste momento?

 

A Revolução de Outubro terá um final vitorioso!

 

Por isso, nós consideramos o 100º aniversário da Revolução de Outubro – o ano 2017 – como a ocasião adequada não apenas para organizar comemorações, mas também para convencer o proletariado mundial de que é a hora de levar a cabo a sua missão histórica. O triunfo final da Revolução de Outubro é algo que está pronto para a sua solução prática.
Enquanto revolucionários mundiais, nós estamos totalmente convencidos acerca do amadurecimento da revolução mundial – nós vamos promover este amadurecimento através do trabalho revolucionário educacional persistente e paciente, porque nós
somos a favor da unificação e da centralização das forças revolucionárias de todos os países no espírito do internacionalismo proletário com o propósito de acelerar a
revolução mundial.
A nossa decisão de fazer tudo o que for possível em benefício da revolução mundial é firme e irrevogável – ela baseia-se nas condições objectivas do amadurecimento dessa mesma revolução mundial. Nós estamos decididos a garantir a continuação da obra de Lenine com todas as nossas forças – até á vitória final!
A conflagração revolucionária espalha-se por todo o mundo!
Já encontrámos um slogan brilhante que vai unir todos os revolucionários do mundo:

 

Morte ao imperialismo mundial!

Viva o socialismo mundial!

Tudo pela revolução mundial!

!!! 2017 – REVOLUÇÃO MUNDIAL – 1917 !!!

Viva Lenine – o professor e o líder da revolução socialista mundial!

Vivam os 5 Clássicos do Marxismo-Leninismo!

Viva o Estalinismo-Hoxhaismo!

 

 

 

re-publicação:

2007

Apelo do Comintern (EH) por ocasião do

90º aniversário da Revolução de Outubro

A substituição histórica mundial do capitalismo mundial pelo socialismo mundial começou com a vitória da Grande Revolução Socialista de Outubro há já 90 anos!

Vamos coroar a vitória da Grande Revolução Socialista de Outubro com a vitória da Grande Revolução Proletária Mundial!


A Grande Revolução Proletária de Outubro é até agora o evento mais importante na história da humanidade. Respeitar ou negar esta verdade histórica – nisto consiste a luta constante entre os defensores do capitalismo e os apoiantes do comunismo, entre os partidários da revolução e os defensores da contra-revolução. Como comunistas, temos de continuar sem hesitação a nossa tarefa de combater a propaganda e as mentiras capitalistas e revisionistas da burguesia mundial. Temos que defender a verdade sobre o Outubro Vermelho. Hoje, não há melhor pretexto do que o seu 90 º aniversário para dar a resposta correcta à questão: Qual é a verdade sobre a Grande Revolução de Outubro? Devido a isto, a Internacional Comunista (Marxista-Leninista) lança este apelo ao proletariado mundial, a todos os Maxistas-Leninistas do mundo, a todos os inimigos do capitalismo mundial, a todos os combatentes revolucionários pelo socialismo mundial.

Foram os Bolcheviques liderados pelo camarada Lenine que em 1917 conduziram o proletariado Russo na luta decisiva contra o poder Russo e contra o seu odiado sistema de opressão. Com a Grande Revolução Proletária de Outubro, o capitalismo mundial foi abalado nos seus alicerces pelo proletariado revolucionário Russo – que inaugurou assim a etapa global da história do internacionalismo proletário. Nesta ocasião, nós saudamos todos os verdadeiros Maxistas-Leninistas de todo o mundo. Todos nós comemoramos esta vitória heróica e retiramos dela o incentivo para nos prepararmos para as futuras batalhas internacionais.

Somente com a vitória da Grande Revolução Proletária Mundial é que a vitória da Grande Revolução Proletária de Outubro pode ser considerada como garantida. A vitória dos trabalhadores pode garantir a vitória do proletariado Russo para sempre. Só assim é que a traição revisionista ao Outubro Vermelho pode ser superada e removida para sempre. Com a Grande Revolução Proletária Mundial, a Grande Revolução Proletária de Outubro chega ao fim. Com a luta pela Grande Revolução Proletária Mundial, nós continuamos a luta pela Grande Revolução Proletária de Outubro. Este é o nosso objectivo, este é o nosso programa político mundial, estas são as lições que tiramos do evento histórico mundial de 1917 – 90 anos mais tarde.

Os ensinamentos mais importantes são baseados naquilo que os proletários de todos os países demonstraram com a sua solidariedade para com o proletariado Russo em 1917, que o proletariado Russo demonstrou ao começar a luta pela revolução proletária mundial, que a União Soviética de Lenine e Estaline demonstrou ao surgir com a revolução de Outubro. Isto tornou-se a base e a alavanca da revolução proletária mundial. Então, no ano de 2006/2007, o apelo pioneiro do Comintern (ML) foi espalhado por todo o mundo: "Trabalhadores do mundo – unam todos os países!". Esta é a etapa mais elevada da fase do slogan: "Proletários de todos os países – uni-vos!" Este passo foi possível e necessário graças ao desenvolvimento avançado do proletariado mundial como classe internacional criada pela globalização capitalista, e que não tem comparação com os velhos tempos em que os proletários trabalhavam e viviam dentro das suas respectivas nações. Hoje, a vitória socialista do proletariado mundial sobre o capitalismo mundial é tão inevitável como a vitória dos trabalhadores Russos era inevitável. O futuro mundo socialista é tão inevitável como o nascimento de "um país socialista isolado" o era em 1917. Este processo é uma e a mesma coisa – inevitável.

Se com a Grande Revolução Proletária de Outubro, a cadeia do imperialismo mundial foi interrompida e o mundo passou a poder ser dividido em campo capitalista e socialista, então este foi um período de preparação para o esmagamento de toda a cadeia imperialista com a Grande Revolução Proletária Mundial, em que a divisão nacional do proletariado deve ser superada e tal como a divisão dentro do campo socialista. A Revolução Proletária Socialista Mundial abole todos os grupos de trabalhadores de todo o mundo e impede qualquer falha do socialismo mundial que conduza ás restaurações capitalistas. No entanto, o proletariado mundial só pode cumprir a sua missão revolucionária mundial se ele se tornar consciente acerca disto. A renovação da consciência do Outubro Vermelho significa que hoje em dia a consciência de terminar o que foi iniciado em 1917 através da revolução mundial do proletariado. Isso é aquilo pelo qual os Maxistas-Leninistas lutam: difundir as ideias do Outubro Vermelho é difundir as ideias de libertação dos trabalhadores de todo o mundo. Qual é a consequência globalizada dos ensinamentos acerca do rompimento da cadeia imperialista mundial por um único país socialista? A única consequência é o esmagamento global de todo o sistema capitalista mundial através de um único acto revolucionário dos trabalhadores enquanto classe internacional e globalizada. O trabalho teórico de provar que o esmagamento de toda a cadeia imperialista é a única consequência da destruição do elo mais fraco nos tempos da União Soviética constitui o mérito da Internacional Comunista (Marxista-Leninista). Esta é a única forma de evitar o esmagamento da cadeia dos futuros países socialistas. A divisão do mundo em dois campos foi historicamente o pré-requisito inevitável para um mundo socialista unido. Esse pré-requisito da superação da divisão dos proletários de todos os países foi criado pela Grande Revolução Proletária de Outubro. Os trabalhadores do mundo possuem os seus argumentos inexpugnáveis: O proletariado mundial apenas pode configurar o socialismo mundial sobre as ruínas do capitalismo mundial. E a única força capaz de esmagar o capitalismo mundial é a classe trabalhadora de todo do mundo. Devido a isso, o proletariado mundial deve unir todos os países para a Grande Revolução Proletária Mundial com o propósito do esmagamento global do imperialismo mundial. Só o proletariado mundial pode concretizar o socialismo mundial pela unificação de todos os países. Esta é uma tarefa comum da classe unida dos trabalhadores á escala internacional - esta já não pode ser a tarefa exclusiva do proletariado revolucionário neste ou naquele país. O proletariado mundial tem de agir como um todo, como uma classe global. Assim, o proletariado mundial irá falhar inevitavelmente se não contar com os ensinamentos da Grande Revolução Proletária de Outubro e se ele não for conduzido pelos ensinamentos do Marxismo-Leninismo de forma exclusiva e consistente. Se somos capazes de tirar as lições correctas das experiências do ano de 1917 para as nossas necessidades de hoje, também somos capazes de conquistar a vitória sobre o capitalismo mundial. É isto que significa o 90 º aniversário do Outubro Vermelho:

Unir o proletariado mundial sob a bandeira da Internacional Comunista (Marxista-Leninista), unir os países sob a bandeira do Outubro Vermelho com o objectivo de os conduzir às batalhas da revolução socialista mundial.

Os verdadeiros comunistas, os Maxistas-Leninistas ergueram sempre a bandeira vermelha da Revolução de Outubro ao longo de 90 anos, protegendo-a contra qualquer traição revisionista. Defendemos as ideias Leninistas de Outubro contra os ataques contra-revolucionários dos oportunistas que insistem em tentar destruir o legado do Outubro Vermelho. Eles chamam às suas organizações Neo-Revisionistas "Outubro Vermelho" apenas para enganar o proletariado e os revolucionários com o objectivo de os afastar do Outubro Vermelho. Nós, na Internacional Comunista (Marxista-Leninista), somos os verdadeiros herdeiros da Grande Revolução Proletária de Outubro porque defendemos não só a sua importância internacional contra o revisionismo, mas para além disso, nós reconhecemos o Outubro Vermelho como base e ponto de partida para toda a nossa estratégia e táctica da Grande Revolução Proletária Mundial. Nós conectamos, justificamos e tiramos as nossas atitudes políticas com o ano de 1917. As bases dos ensinamentos Marxistas-Leninistas da Grande Revolução Proletária de Outubro são as bases da teoria e da prática da revolução mundial.

O camarada Estaline explicou o significado da Revolução de Outubro da forma que se segue:

"Em princípio, a Revolução de Outubro é diferente (...). Não era o objectivo da Revolução de Outubro o de substituir uma forma de exploração por outra forma de exploração, substituindo um grupo de exploradores por um outro, mas sim o de eliminar toda a exploração do homem pelo homem, o de destruir toda e qualquer grupo de exploração, o de estabelecer a ditadura do proletariado, o de colocar o poder nas mãos da classe que é a mais revolucionária de todas as classes oprimidas, o de organizar uma nova sociedade, a sociedade socialista sem classes. A vitória, portanto, apenas significa uma mudança fundamental para a Revolução de Outubro na história da humanidade, uma mudança fundamental no processo histórico do destino do capitalismo mundial, uma mudança básica no movimento de libertação do proletariado mundial, uma mudança fundamental nos métodos e formas de luta e de organização, no modo de vida e nas tradições da cultura e da ideologia das massas exploradas de todo o mundo. Esta é a razão porque a Revolução de Outubro é uma revolução de internacional e de importância mundial." (Estaline, Obras, volume 12, página 207, O carácter internacional da Revolução de Outubro, traduzido a partir da tradução Inglesa da versão Alemã, KPD / ML, 1971).

A revolução proletária mundial é, portanto, diferente de todas as outras revoluções mundiais a este respeito: não substitui uma forma de exploração por outra, não substitui um grupo de países exploradores por um outro grupo de países exploradores, mas sim para remover toda a exploração de pessoas por pessoas em todo o globo, para destruir todos os grupos de exploradores em todos os lugares de todo o mundo, para estabelecer a ditadura do proletariado mundial, para colocar no poder essa classe que é a única classe verdadeiramente revolucionária do mundo, uma classe que organiza a sociedade sem classes, a sociedade socialista internacional. Esta é a razão porque a Revolução Proletária Grande Mundo é uma revolução de grande importância para os trabalhadores em todos os países de todo o mundo.

Com a Revolução de Outubro, o proletariado tornou-se na classe dominante de um país pela primeira vez na História. Com a revolução proletária mundial, o proletariado mundial tornar-se-á na classe dominante em todo o mundo também pela primeira vez na História.

A época da destruição da frente do imperialismo mundial começou com a Revolução de Outubro. A época do esmagamento da frente completa do imperialismo mundial, a época da destruição e da substituição do imperialismo mundial pelo socialismo mundial começa com a revolução proletária mundial. A Revolução de Outubro é a precursora da revolução proletária mundial. A revolução proletária mundial é a conclusão da Revolução de Outubro á escala mundial.

A Revolução de Outubro expôs a mentira do revisionismo que afirma que o socialismo é possível sob uma "forma pacífica". A revolução proletária mundial irá expor a mentira do revisionismo mundial que afirma que o socialismo mundial é possível sob uma "forma pacífica". Se a Revolução de Outubro mostrou a exactidão impressionante dos ensinamentos Marxistas-Leninistas acerca da necessidade e da inevitabilidade da violência revolucionária na luta de classes á escala nacional, então a revolução proletária mundial vai oferecer a evidência histórica de que os ensinamentos Marxistas-Leninistas acerca da violência revolucionária do proletariado são uma verdade histórica irrefutável à escala mundial. Os revisionistas respeitam isto em palavras, mas sabotam-no nos actos e lutam contra esta verdade.

O proletariado Russo provou que conseguia governar a Rússia sem a burguesia e contra a burguesia, que conseguia construir uma economia sem e contra a burguesia, que conseguia construir a União Soviética de forma bem-sucedida apesar do cerco imperialista mundial. O proletariado mundial deve descobrir o seu próprio caminho internacional para governar o mundo inteiro sem e contra a burguesia mundial, para construir a economia mundial sem e contra a burguesia, para construir a União Soviética Mundial com êxito, apesar do cerco imperialista mundial, para garantir a existência dos países socialistas sem a pressão de qualquer cerco imperialista.

Em nome do internacionalismo, a Revolução de Outubro não só abalou o poder do imperialismo mundial nos seus centros, mas também minou o seu interior, a sua periferia.

Em nome do internacionalismo, a revolução proletária mundial vai esmagar não apenas o poder do imperialismo mundial nos seus centros, mas também vai remover a sua influência no interior, na periferia.

Se a Revolução de Outubro inaugurou a época das revoluções nos países coloniais reprimidos do mundo, a revolução proletária mundial inaugura a época da libertação de todos os países de todo o mundo, a libertação das cadeias do imperialismo mundial. O proletariado mundial vai ser a única força que anula as contradições entre os países exploradores e os países explorados – na futura sociedade mundial não haverá mais países que exploram outros países. A revolução proletária mundial inaugura a época dos países socialistas livres, unidos e independentes, ela inaugura a época de um mundo livre do capitalismo.

A Revolução de Outubro venceu com base na voluntariedade da associação fraterna de trabalhadores e agricultores. Este é um método profundamente internacionalista, do qual os povos unidos da Rússia fizeram uso com sucesso. A revolução proletária mundial só será vitoriosa se se basear nesta base da associação voluntária e fraterna de trabalhadores e de agricultores de todos os países do mundo inteiro. O proletariado mundial irá configurar a sua ditadura internacional com base nesta associação fraterna e internacionalista.

A Revolução de Outubro questionou a existência do capitalismo mundial como um todo. A época das revoluções proletárias começou com a Revolução de Outubro, através da qual o processo de minar os pilares do capitalismo mundial se acelerou. A Revolução de Outubro foi a base e a alavanca do movimento revolucionário internacional e da união da frente unida dos proletários e dos povos oprimidos contra o imperialismo.

O proletariado mundial globalmente preparado vai unir os países de todo o mundo para a queda do imperialismo mundial e levá-los a libertarem-se globalmente. A revolução proletária mundial vai não só questionar a existência do capitalismo mundial, mas também destruí-lo sob a palavra de ordem do Comintern (ML): "Trabalhadores de todo o mundo – unam todos os países!"

A Revolução de Outubro causou terríveis danos ao capitalismo mundial, mas será a revolução proletária mundial que causará a morte definitiva do capitalismo mundial.

Hoje, você não pode mais considerar os proletários como sendo classes isoladas nalguns países específicos – como sucedia há 90 anos. Com a globalização, as barreiras nacionais abateram-se e com elas o mesmo aconteceu com as barreiras entre os proletários dos vários países. Além disso, a globalização cria a cada dia e a cada hora uma nova classe proletária internacional, um novo tipo de classe, uma classe revolucionária mundial que não pode ser comparada com as classes revolucionárias do proletariado na época da Revolução de Outubro. O capitalismo mundial não uniu os seus coveiros neste ou naquele país, mas unificou todos os "pequenos" coveiros nacionais num único coveiro internacional. Os coveiros proletários provaram ser superáveis á escala nacional, mas o coveiro proletário internacional é invencível.

Estaline ensinou:

"A Revolução de Outubro não pode ser apenas considerada como uma revolução no campo das relações económicas e socio-políticas. Ao mesmo tempo, ela é também uma revolução de mentalidades, ela é uma revolução na ideologia das classes trabalhadoras." (ibid, página 214)

A revolução mundial das mentalidades dos trabalhadores do mundo é uma revolução contra o revisionismo.

Esse ensinamento aplica-se principalmente à revolução proletária mundial. O Marxismo-Leninismo ainda não afirmou a sua autoridade à escala internacional. No entanto, se o Marxismo-Leninismo conseguiu ascender ao poder em países isolados, então o Marxismo-Leninismo levará à vitória internacional do mundo unido, particularmente à sua vitória internacional sobre o mundo revisionista.

Em primeiro lugar, o revisionismo foi dirigido contra a Revolução de Outubro. Essa era uma luta entre os Marxistas-Leninistas e os revisionistas. A princípio, os revisionistas desenvolveram formas de actividade diferentes de acordo com as diferentes condições nos diferentes países – eles pretendiam paralisar o socialismo “num só país” para restaurarem o capitalismo “num só país”. Como não resta nenhum país socialista - uma vez que as contradições entre o mundo socialista e capitalista estão "resolvidas" por algum tempo - os revisionistas concentram-se na prevenção da restauração socialista que não é só uma questão deste ou daquele país ex-socialista, mas sim uma questão global relativa a todos os países do mundo. Hoje em dia, o revisionismo dirige a sua atenção principal para a globalização das ideias e das actividades socialistas, para a globalização da revolução socialista, para a globalização do movimento dos trabalhadores. Isto significa que o revisionismo tinha que mudar as antigas formas específicas caracterizadas pelas condições específicas à escala nacional. Com a existência de tendências revisionistas neste ou naquele país, os problemas da globalização não podem ser resolvidos, eles não são actuais. Nas presentes condições de globalização da luta de classes, o mundo capitalista e o mundo revisionista não podem fugir ou retirar-se para qualquer lugar do mundo porque eles são sempre e em qualquer lugar confrontados com o movimento operário e socialista, com o Marxismo-Leninismo à escala internacional. Os trabalhadores do mundo e a sua ideologia – o Marxismo-Leninismo – revelam todo o seu poder à escala internacional porque a sua natureza é internacionalista. Nas condições da globalização, o internacionalismo proletário atinge um nível superior, um nível tal que o torna invencível, porque esta ideologia internacionalista materializa-se melhor nas condições da luta de classes global de uma classe operária global. Quanto às tácticas revisionistas usadas sob essas circunstâncias, cada tentativa de contaminação do proletariado mundial e do Marxismo-Leninismo leva inevitavelmente à auto-denúncia do revisionismo à escala internacional. Isto é muito perigoso para a manutenção de todo o sistema capitalista mundial, muito mais perigoso do que nos tempos dos países socialistas isolados, quando a restauração do capitalismo poderia ser apoiada por todo o sistema capitalista mundial. Nas condições globais da luta de classes, a velha táctica do cerco capitalista mundial deixou de fazer sentido para a burguesia mundial. É possível cercar uma parte do proletariado, mas nunca todo o proletariado mundial – esta é a razão da derrota inevitável do sistema capitalista mundial. Em consequência, o revisionismo é finalmente e completamente forçado a retirar-se, a recusar e a rejeitar a bandeira do Marxismo-Leninismo. Á escala internacional, os revisionistas têm que romper com as suas tácticas de se esconderem atrás da bandeira do Marxismo-Leninismo, porque o proletariado mundial obriga-os a desmascararem-se como defensores abertos do capitalismo mundial.

Hoje, não pode ser chamado de Marxista-Leninista aquele que não apoia a revolução proletária mundial de forma aberta e completa. Hoje, não se pode ser chamado de Marxista-Leninista aquele que não leva a cabo a luta de classe internacional; não só contra a burguesia do próprio país, mas contra toda a burguesia mundial. Hoje, os revisionistas tornam-se em agentes cada vez mais directos da burguesia mundial dentro do campo global do proletariado mundial. Os revisionistas fingem falar acerca do “socialismo”, mas apenas sobre o tal tipo de "socialismo" que pode restaurar o capitalismo. Isto quer dizer que o revisionismo mundial se acalmou ou se tornou pacífico? Muito pelo contrário. Se o sistema capitalista e se os revisionistas forem atacados pelo proletariado mundial à escala internacional, em seguida, a sua luta para sobreviver e a sua luta de resistência vai ser cada vez mais intensa e extensa. Os revisionistas reforçarão as suas forças sob as condições da Grande Revolução Proletária Mundial. Ignorar este facto significa inevitavelmente a derrota da classe trabalhadora global. Os ensinamentos da Revolução de Outubro são ensinamentos acerca de como preparar as nossas armas anti-revisionistas para a batalha final.

A Revolução de Outubro inaugurou não só a era do capitalismo agonizante, mas também a do revisionismo moribundo.

Mas nada cai se não for derrubado. Não se pode remover o revisionismo moderno, se não lutarmos contra a sua máscara mais recente: o Neo-Revisionismo.

Todos os velhos males tentam sobreviver sob uma nova máscara depois de terem sido forçado a tirar a antiga máscara. Isto aconteceu também com os revisionistas modernos. Quando desmascarámos os revisionistas modernos com sucesso, eles apareceram com a nova máscara do Neo-Revisionismo (= restauração do socialismo em palavras, mas combate a essa mesma restauração socialista nos actos). Então, os revisionistas tentaram enganar o proletariado e os revolucionários do mundo apresentando-se com a velha roupagem"revolucionária" do Outubro Vermelho para assim prolongarem a sua vida na luta contra o Marxismo-Leninismo. Antigas tendências revisionistas foram eliminadas para que o revisionismo pudesse rejuvenescer novamente sob o disfarce do "anti-revisionismo". Na realidade, o revisionismo moderno negou a revolução proletária mundial na teoria e na prática, ele insurgiu-se contra a revolução proletária, contra o proletariado mundial e contra o Marxismo-Leninismo; ele tornou-se numa ferramenta pró-imperialista. No entanto, que a atitude é que os Neo-Revisionistas adoptam hoje relativamente à Revolução de Outubro? O Neo-Revisionismo faz uso das armas do Marxismo-Leninismo contra o anti-revisionismo. Assim, os Neo-Revisionistas estabelecem-se como defensores do Marxismo-Leninismo contra o revisionismo moderno e, assim, também como "defensores" da revolução de Outubro. O Neo-Revisionismo defende a necessidade de completarmos a Revolução de Outubro através da revolução proletária mundial em palavras, mas luta contra os autênticos Marxistas-Leninistas na prática.

Portanto, o Neo-Revisionismo não é mais do que a continuação do revisionismo moderno por meio do chamado "anti-revisionismo". Graças à sua capacidade de resistência e de renascimento, os revisionistas modernos têm inevitavelmente conseguido virar as armas dos Marxistas-Leninistas contra o revisionismo moderno contra esses mesmos Marxistas-Leninistas. Isto é como um homem que se afoga porque não possui nada firme ao qual se agarrar. Os Neo-Revisionistas tentam passar por "anti-revisionistas"e usam indevidamente o nome da Revolução de Outubro a fim de esconderem o seu Neo-Revisionismo por detrás da “luta contra a traição dos revisionistas modernos".

Eles fazem isto fingindo-se defensores de Marx, Engels, Lenine, Estaline e até mesmo de Enver Hoxha. Eles tentam apresentar-se como os "verdadeiros" defensores da revolução de Outubro e difamam os autênticos Maxistas-Leninistas como sendo "sectários" e "dogmáticos". Devido ao facto de que os Neo-Revisionistas atacar os Maxistas-Leninistas como se estes fossem "sectários" ou "dogmáticos", eles atacam as ideias internacionalistas da Revolução de Outubro. Em consequência, os revisionistas modernos parecem defender a Revolução de Outubro contra o revisionismo moderno, mas na realidade eles são inimigos da Revolução de Outubro.

Esta é a velha questão que sempre assombrou os revisionistas: como lidar e controlar os verdadeiros Maxistas-Leninistas que são capazes de desmascarar todos os tipos de revisionismo – principalmente os mais novos e os mais perigosos. Nós já provámos desde sempre que todas as tentativas dos revisionistas para darem uma resposta satisfatória a esta questão problemática terminaram em fracasso. A derrota histórica do revisionismo no poder deu razão aos Marxistas-Leninistas. No entanto, os Neo-Revisionistas ainda esse baseiam essencialmente n velho revisionismo. Eles não possuem nada de novo contra nós. Estas são apenas as novas tácticas revisionistas adaptadas às novas condições globalizadas; adaptação essa que é necessária para a defesa e manutenção do capitalismo mundial.

Agora, eles procuram superar as suas fraquezas copiando a nossa nova linha revolucionária Marxista-Leninista mundial com o objectivo de a usarem como máscara; e também para a tentarem "denunciar"como sendo "sectária" e "dogmática": os Neo-Revisionistas têm que resolver o problema de como transformar a nossa linha anti-neorevisionista numa arma contra nós. A tarefa dos Neo-Revisionistas será dominar o Movimento Mundial Marxista-Leninista com o objectivo de o degenerar e de o liquidar. Este é o serviço que têm de concretizar enquanto agentes mais perigosos da burguesia mundial dentro das fileiras do movimento revolucionário mundial. É do interesse da burguesia mundial apelidar-nos de "divisores"; e é do interesse do proletariado mundial desmascararmos os Neo-Revisionistas como sendo os verdadeiros divisores, como sendo os mais perigosos inimigos do movimento revolucionário mundial. Em conexão com isto, nós, Maxistas-Leninistas, temos que conduzir a luta para defender a Revolução de Outubro contra os Neo-Revisionistas. Hoje, não podemos comemorar o 90 º aniversário do Outubro Vermelho sem lutarmos para que os Neo-Revisionistas sofram uma derrota definitiva que nunca mais lhes permita tentarem apropriar-se da gloriosa herança do Outubro Vermelho.

Os Neo-Revisionistas são inteligentes o suficiente para fazerem uso dos ensinamentos da Revolução de Outubro e colocarem os nossos novos ensinamentos Marxistas-Leninistas relativos à Grande Revolução Proletária Mundial em oposição à Revolução de Outubro. Esta é a maneira hipócrita como os Neo-Revisionistas espalham as suas mentiras sobre o Outubro Vermelho. No final, os capitalistas mundiais estão contentes com a obra dos Neo-Revisionistas, porque eles procuram fazer com que todos acreditem que o proletariado mundial não seria capaz de terminar o que os proletários Russos começaram com a sua Revolução de Outubro. No 90 º aniversário da Revolução de Outubro, temos de ensinar o proletariado mundial a acreditar nas suas próprias forças revolucionárias. O que os proletários Russos foram capazes de fazer no seu próprio país, também o proletariado mundial será capaz de fazer em todo o mundo!

Por isso, o objectivo da burguesia mundial é manter os Marxistas-Leninistas afastados do proletariado mundial. Isto corresponde, em princípio, à linha revisionista da antiga II. Internacional cujo propósito era impedir a propagação da Revolução de Outubro por todo o mundo. Mas a burguesia mundial e os seus lacaios – os Neo-Revisionistas – nunca conseguirão impedir o rebentamento das revoluções.

O imperialismo mundial é a época das revoluções proletárias, é a época da ditadura do proletariado, é a época da ditadura proletária mundial. Esta é a verdade que Lenine nos ensinou. Uma verdade que nunca poderá ser ignorada pelos Neo-Revisionistas.

A revolução proletária mundial inaugura a época da eliminação da inevitabilidade da restauração do capitalismo, a época da eliminação da inevitabilidade do revisionismo. A inevitabilidade da marcha triunfal da revolução proletária mundial que se renova ininterruptamente faz com que a inevitabilidade do declínio do revisionismo se processe de forma também ininterrupta. Esta é a lei dialéctica da luta dos opostos entre o Marxismo-Leninismo e o revisionismo. Neste confronto, o Marxismo-Leninismo vai derrotar, destruir e remover para sempre o revisionismo. A vitória da revolução proletária mundial é o salto qualitativo que permite a superação do revisionismo global. É necessário convencer o proletariado mundial desta verdade se quisermos homenagear e manter vivo o papel fundamental que a Revolução de Outubro desempenha na consciência do proletariado mundial.

A época do poder do Leninismo e da III. Internacional começou com a Revolução de Outubro. O domínio mundial do Marxismo-Leninismo começa com a revolução proletária mundial – a gloriosa época da Internacional Comunista (Marxista-Leninista).

Vamos continuar inabalavelmente a marcha do Outubro Vermelho!

O comunismo triunfará!

Viva a Grande Revolução de Outubro!

Viva a Grande Revolução Proletária Mundial!

Trabalhadores de todos os países – uni-vos!

Trabalhadores do mundo – unam todos os países!

Vivam Marx, Engels, Lenine, Estaline e Enver Hoxha!


O Comité Executivo do Comintern (ML) – 2007

Wolfgang Eggers