REWOLUZIJA!"

 

A Revolução Ucraniana avança até á vitória do socialismo!



 

 

 

 


A escolha da Ucrânia:


Próximo reformismo reaccionário ou nova revolução socialista?




 

Após a restauração do capitalismo na URSS que inevitavelmente causou a sua desintegração e formação de 15 países capitalistas, quase todos eles, á excepção da Rússia, imediatamente se tornaram em novas colónias dos imperialismos mundiais – EUA, Rússia e China. Entre estes impérios começou a oposição pelo domínio nas antigas repúblicas Soviéticas. Em várias delas com sucessos diferentes, ganharam os EUA ou a Rússia, e a China constantemente aumentou o consumo das matérias-primas e dos recursos destes países. Os EUA e a Rússia constantemente expulsaram os governos, organizaram intervenções militares directas, perseguiram os cidadãos por motivos étnicos, fecharam fronteiras, etc.

Os EUA sempre tentaram e tentam ainda dominar em todas as antigas repúblicas Soviéticas á cabeça do poder político que lhes obedece e controlam completamente os partidos políticos. Certamente, a esses partidos eles chamam de “democráticos”, “ocidentais”, “liberais”, etc.

Para criar ilusões de poder legítimo, os EUA e quase todos os partidos políticos destes países apelaram a “eleições”, ou pelo menos àquilo que a burguesia nacional e os imperialistas mundiais chamam “eleições”! Em “eleições” semelhantes, a alta burguesia nacional (ou seja – a minoria absoluta do número total de cidadãos deste ou daquele país) oferece á maioria (geralmente ao proletariado e parcialmente á pequena burguesia) a “escolha” entre os candidatos já previamente decididos! O oceano de promessas, o futuro “el dorado”, a “correcção” de todos os erros das autoridades no poder e colocar o país (pelo menos é isto que se diz ao povo!) em ordem, prosperidade e felicidade! E o povo iludido mais uma vez morde o isco! A burguesia triunfa sobre o proletariado e o próximo período de opressão do povo! Apenas mudam as caras dos representantes de uma pequena minoria, e o proletariado precisa de esperar pelas próximas eleições! E quem não esteja satisfeito com a vida na terra, a Igreja Ortodoxa sugere o consolo nas superstições e esperar pela vida depois da morte – no paraíso, onde os lugares também são limitados (tal como afirmam todas as crendices do mundo)!

Não devemos esquecer: a todos os antigos povos Soviéticos, eles sempre repetem que são “o povo eleito”, que têm “formas especiais de desenvolvimento” e lembram-lhes os períodos da história nas quais eles alcançaram maior desenvolvimento e prosperidade. Por exemplo: na Geórgia, os habitantes sentem-se felizes com a “Grande Geórgia”, se lhes lembrarem acerca de que a Geórgia era um grande país no século XII, com o rei David o Construtor. E, já agora, o antigo presidente fascista da Geórgia, Mikheil Saakashvili, deu a sua “promessa” presidencial não na capital do país, mas longe dela, nu túmulo do rei David o Construtor, como se ele fosse o sucessor dele. Tudo isto serviu para criar uma ilusão de prosperidade e desviar a atenção de todas as lutas da vida e das tragédias até ás próximas “eleições” burguesas! E a maioria disse que muitos representantes do proletariado Georgiano e a maioria da pequena burguesia Georgiana realmente confiavam nesse momento nas falsidades do presidente pigmeu! Na Ucrânia, o antigo presidente V. Yushchenko (que foi por acaso colega de universidade do presidente da Geórgia Saakashvili) de todas as formas possíveis tentou incentivar os ânimos nacionalistas, dando prémios e honras aos contra-revolucionários e fascistas, e ao povo Ucraniano repetiram que ele tinha sido libertado da Rússia e que entre a Rússia e a Ucrânia não há nada em comum, encorajando as mentiras anti-Estaline! É assim possível caracterizar em breve o estado geral dos assuntos nas antigas repúblicas Soviéticas.

Em 2004, na Ucrânia, a bem organizada e paga “revolução laranja” (após a bem-sucedida “revolução das rosas” na Geórgia) tentou transformar a Ucrânia numa nova colónia dos EUA graças aos serviços de inteligência Ocidentais.

O povo estava insatisfeito com o velho poder (tal como os povos o estão sempre nos países capitalistas!) e ele apoiou os “laranjas”. Mas depois de alguns anos de opressão severa, o povo Ucraniano expulsou o fantoche Yushchenko através de eventos revolucionários (por sinal pouco após isto, o povo Georgiano também expulsou o desonroso presidente Saakashvili!).

De facto, os eventos nacionais na Ucrânia (e na Geórgia) foram eventos contra o imperialismo Americano apesar de externamente não o parecerem.

Mas, tal como esperado nas condições da ausência de um partido de tipo Bolchevique do proletariado Ucraniano, desta vez ele deu o poder ao maior capitalista da Ucrânia – Victor Yanukovych.

Os Marxistas sabem bem que nas condições da ausência de um verdadeiro partido revolucionário de tipo Bolchevique á cabeça dos eventos nacionais, dão-se falsas revoluções nas quais vários partidos burgueses deixam o povo sem nada!

O chamado “Partido Comunista da Ucrânia” e alguns outros pequenos partidos “socialistas” são na verdade os restos do revisionismo moderno, paródias de um genuíno partido comunista, um esconderijo para os velhos revisionistas e um engano ideológico para os novos revisionistas, a maioria dos seus membros nem sequer ouviram falar da existência do Comintern (EH), e eles pedem em cada eleição burguesa ao proletariado para escolherem os seus representantes para o parlamento burguês. Ás vezes isto atinge o absurdo total: os “comunistas” antes de cada eleição prometem aos votantes que vão fazer tudo para desenvolver a iniciativa privada! Mas o proletariado dos antigos países Soviéticos mostraram a estes renegados do movimento operário que não confiam neles! A propaganda burguesa tenta usar isto para afirmar que o proletariado não confia nos comunistas! Mas quando as futuras Secções do Comintern (SH) arrancarem a máscara a estes traidores, o proletariado vai ver a sua verdadeira face! Estes traidores destruíram o socialismo na Ucrânia e na URSS, os seus antecessores restauraram o capitalismo na URSS, os seus antecessores liderados pelo Ucraniano Nikita Khrushchev assassinaram o grande Estaline e lançaram os povos da URSS numa existência humilhante, com fome, e tudo graças ás burguesias nacionais e aos imperialistas mundiais!

A burguesia Ucraniana tenta espalhar entre o proletariado Ucraniano preconceitos anti-Estaline, mantendo o anti-Estalinismo como uma máscara conveniente para a contra-revolução. Muitos livros sobre a “fome genocídio” do “Holodomor” que Estaline alegadamente organizou são publicados. Estes livros não contêm um pingo de verdade, mas estão repletos com preconceitos nacionalistas que são extremamente favoráveis á burguesia Ucraniana, e parte do proletariado Ucraniano anda drogado pelo nacionalismo e directamente ou indirectamente apoia a contra-revolução dirigida contra si próprio.

Infelizmente, por causa da ausência na Ucrânia de um partido político Estalinista-Hoxhaista de tipo Bolchevique, por causa da falta da Secção Ucraniana do Comintern (EH), o povo Ucraniano teve de sofrer derrotas após os eventos nacionais de 2014 antes da próxima ilusão burguesa e do próximo reformismo reaccionário burguês. O poder burguês que, caso precise, dispara contra o proletariado sem hesitações, deve ser substituído não pelo novo poder burguês sob a direcção de qualquer palhaço (!), mas pela abolição do poder burguês e do capitalismo e pelo estabelecimento do poder proletário!

A ideologia da contra-revolução do poder burguês sanguinário, mascarado com o anti-Estalinismo, deve ser substituído pela ideologia proletária do Estalinismo-Hoxhaismo!

A ditadura burguesa na Ucrânia deve ser substituída pela ditadura proletária!

Quando na Ucrânia os representantes mais conscientes do povo Ucraniano adoptarem a teoria revolucionária do Estalinismo-Hoxhaismo, haverá um ponto de viragem na história deste grande país com grandes tradições revolucionárias – haverá uma viragem para a revolução socialista que se tornará na continuação dos grandes eventos revolucionários do povo Ucraniano e em parte da futura Revolução Socialista Mundial!

Viva a classe operária da Ucrânia!

Vivam as grandes tradições revolucionárias do povo Ucraniano!

Viva a futura revolução socialista na Ucrânia!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Poder para o povo Ucraniano!

Viva a ditadura do proletariado Ucraniano!

Abaixo a Ucrânia capitalista!

Abaixo os reformistas, revisionistas, nacionalistas e fascistas Ucranianos, e todos os lacaios das potências imperialistas no Leste e no Oeste!

Viva a Ucrânia socialista!

Viva a Ucrânia de Lenine e de Estaline!

Abaixo o anti-Estalinismo!

Abaixo o anti-Leninismo!

Abaixo os revisionistas e as suas tentativas de restaurar o estado revisionista.

Os revisionistas que destruíram o socialismo na Ucrânia são responsáveis pelos crimes capitalistas contra o povo Ucraniano de hoje!

Viva a restauração Estalinista-Hoxhaista da Ucrânia socialista!

Viva a revolução socialista na Ucrânia!

Viva a nova Ucrânia socialista numa nova República Socialista Mundial!

Viva a revolução socialista mundial!

Viva a ditadura do proletariado mundial!

Viva o internacionalismo proletário!

Trabalhadores de todo o mundo – uni-vos!

Proletariado mundial – uni todos os países pelo derrube do imperialismo mundial e pela construção do socialismo mundial!

Viva o comunismo mundial!

 

 

 

 

 Kiev - 1917

 

 

 

 

 


Viva a República Socialista Soviética Ucraniana

de Lênin e Stálin!

 

 

Abaixo o Partido "Comunista" (revisionista) da Ucrânia!

Este partido é do lado da contra-revolução!

 

 

 

 

 

 

 

 

Vamos continuar a luta vitoriosa pela libertação do imperialismo e do fascismo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estaline acerca da Ucrânia

 

 * * *

 

Na ocasião dos eventos na

Ucrânia
recomenda-se:

Nacional-bolchevismo
- É anti-bolchevismo!


escrito por Wolfgang Eggers - em 2005 - em alemão