"A dialética da história é tal que a vitória teórica do socialismo mundial, cada vez força mais os nossos adversários a disfarçarem-se de "Estalinistas-Hoxhaistas!"

O Comintern (EH)

31 - 12 - 2011

 

50 anos

1966

A Grande Revolução Cultural Proletária


A“Grande Revolução Proletária Cultural” que, como o Camarada Enver Hoxha correctamente afirma:

(…) não foi nem revolucionária, nem grande, nem cultural, e, em particular, nem um pouco proletária.”

(Enver Hoxha, Imperialism and the Revolution, Tirana, 1979, traduzido a partir da edição em Inglês).

 

 

 

Das questões do Leninismo ás questões do Estalinismo-Hoxhaismo

 

25 de Janeiro de 2016

Escrito por Wolfgang Eggers

Publicado pelo Comintern (EH)

Por ocasião dos 90 anos

"Questões do Leninismo" (ESTALINE)

 

 

 

 

O que é a ideologia comunista?

 

A ideologia comunista é a ideologia da abolição da sociedade de classes, a ideologia da sociedade sem classes.


Marx e Engels criaram a ideologia comunista.

Lenin, Stalin e Enver Hoxha desenvolveram ainda mais a ideologia comunista.

 

A ideologia do comunismo consiste nos ensinamentos dos 5 Clássicos do Marxismo-Leninismo:

Marx, Engels, Lenine, Estaline e Enver Hoxha.


O Comintern (EH) define o Marxismo-Leninismo como ideologia do Marxismo, que é desenvolvido por Leninismo.

Marxismo-Leninismo inclui as lições de Marx, Engels e Lenine.


O Comintern (EH) define o Estalinismo como a ideologia do Marxismo-Leninismo, que é desenvolvido pelo Estalinismo.

O Estalinismo inclui as lições de Marx, Engels e Lenine.


O Comintern (EH) define Hoxhaismo como a ideologia do Marxismo-Leninismo-Estalinismo, que é desenvolvida pelo Hoxhaismo.

O Hoxhaismo inclui as lições de Marx, Engels, Lenine e Estaline.


O Comintern (EH) define o Estalinismo-Hoxhaismo como a ideologia do Marxismo-Leninismo, que é desenvolvido pelo Estalinismo-Hoxhaismo.

O Estalinismo-Hoxhaismo inclui as lições de Marx, Engels, Lenine, Estaline e Enver Hoxha.

 


O que é o Marxismo?

 

«O Marxismo é a ciência das leis da natureza e a sociedade de desenvolvimento, a ciência da revolução das massas oprimidas e exploradas, uma ciência do socialismo vitória em todos os países, a ciência da construção da sociedade comunista» (IV Estaline).


O que é o Leninismo?

 

«O Leninismo é o Marxismo de uma época do imperialismo e da revolução proletária. Mais precisamente: o Leninismo é a teoria e a táctica da revolução proletária em geral, a teoria e a táctica da ditadura do proletariado, em particular.» (IV Estaline).


O que é o Estalinismo?

 

«O Estalinismo é o Marxismo-Leninismo, no período de transição do socialismo" num só país "para o socialismo em uma escala global, em geral, e no período de transição do socialismo" em um "país ao comunismo neste país, em particular» (o Comintern [EH]).


O que é o Hoxhaismo?

 

O Hoxhaismo é a teoria e as tácticas de anti-revisionista, anti-imperialista e de luta anti-social-imperialista no período de revisionismo no poder, em geral, e a teoria e a táctica da ditadura do proletariado sob condições de cerco capitalista-revisionista global, em particular.

O Hoxhaismo é a ideologia da vitória do socialismo, mesmo em um dos países mais pequenos e subdesenvolvidos, em condições mais difíceis do cerco capitalista-revisionista global.

Portanto, o Hoxhaismo é a ideologia da vitória do socialismo em todos os países do mundo - independentemente de seu estágio de desenvolvimento e suas condições particulares.

E isso caracteriza a universalidade do Hoxhaismo, ou seja, como a directriz da criação directa e imediata de um mundo socialista.

O Hoxhaismo é o estágio universal da ideologia comunista em escala mundial - não importa o quão difícil e complicadas circunstâncias globais são - desde que a construção do socialismo mundial seja correctamente aplicada pelos ensinamentos dos 5 Clássicos do Marxismo-Leninismo.

 

O que é o Estalinismo-Hoxhaismo?

 

O Estalinismo - Hoxhaismo é a teoria e a táctica da revolução proletária mundial, em geral, e a teoria e a táctica da ditadura do proletariado mundial, em particular.

 

O Estalinismo-Hoxhaismo é a directriz científica infalível e instruções para a solução tópica, práticos da construção do socialismo mundial e sua transição para o comunismo mundial.

 

O Comintern (EH)

 

 

 

15º aniversário

do

Comintern (EH)

1 de Janeiro de 2016

 

 

Quais são as lições

que nós, os Estalinistas-Hoxhaistas

podemos aprender hoje,

para substituir o sistema económico capitalista mundial

pelo nosso sistema económico socialista mundial?


Escrito por Wolfgang Eggers

 

 

O desenvolvimento económico da restauração do capitalismo na União Soviética

- Uma breve análise Estalinista-Hoxhaista

 

 

 

Comintern (SH)

 

 

RESPOSTA DO COMINTERN (EH)

AO ATAQUE DO SITE

NEO-REVISIONISTA ESPANHOL

"BITÁCORA (ML)"


Em primeiro lugar, os insultos desses social-fascistas Dimitrovianos e anti-comunistas provocadores são tão frágeis que não devemos andar em sua armadilha.

Nós pensamos que é bastante "normal" da polémica que inimigos do Comintern (EH) preferem a zero em bater fora aquelas pessoas que publicam textos sobre os nossos sites com seu próprio nome. Após 45 anos de trabalho do partido, os insultos não eram os únicos, e não vai ser os únicos no futuro. Nós não dar para trás como nos foi dado.

Como camarada Estaline disse: Aqueles que preferem substituir disputas factuais por pessoal (abaixo da cintura), são políticos condenados.

Estamos ideologicamente fortes, porque baseamos nossos argumentos sobre os princípios dos 5 Clássicos do Marxismo-Leninismo, ou seja, no seu espírito revolucionário e não na letra. A força do materialismo histórico é baseada em factos históricos. Além do nosso texto intitulado "80º aniversário da traição pelo VII Congresso Mundial da Comintern - em defesa do Comintern de Lenine e Estaline", a nossa principal documento relativo luta contra Dimitroviano neo-revisionismo é o capítulo VIII da Linha-Geral do Comintern (EH) (que pode ser lida aqui: http://ciml.250x.com/eg8.html).

E é uma questão de facto que o Congresso Mundial VII, sob a liderança de Dimitrov pavimentou o caminho para a dissolução do Comintern, para a tomada do poder dos revisionistas modernos (que na maior parte emanava definitivamente do Dimitrov-Clique na Comintern!), para o estabelecimento de uma regra social-fascista, e durar não menos importante para o principal obstáculo para a re-construção do Comintern como o líder incontestável do movimento comunista mundial.

Mesmo milhares de cotações não podem revogar esses factos históricos.

E também o silêncio absoluto do camarada Estaline sobre o Comintern, após sua dissolução - fala volumes!!

Não há nenhuma citação do camarada Estaline na qual ele teria defendido Dimitrov e o Congresso Mundial VII após a dissolução do Comintern, ou seja, até o seu último dia de vida. Considerando que os revisionistas e neo-revisionistas sempre elogiar Dimitrov aos céus.

Este escritor revisionista albanês Shyqri Ballvora, (que foi citado por estes neo-revisionistas espanhóis em suas polémicas) propagadas as teses revisionistas que o revisionista moderno, alegadamente, "atacar Dimitrov e o VII Congresso". A defesa de Dimitrov e o VII Congresso Mundial, alegadamente ser uma "defesa do Marxismo-Leninismo" contra os revisionistas modernos.

O contrário é verdadeiro. Todos os revisionistas modernos (inclusive Tito, Krushchev e Mao Tsetung) defenderam Dimitrov contra Estaline. Hoje, os neo-revisionistas propagar a reconciliação entre Dimitrov e Estaline com o ataque oculto contra Estaline. O mesmo pode ser dito a respeito de reconciliação entre Dimitrov e Enver Hoxha.

É certo que o camarada Enver Hoxha não criticou abertamente Dimitrov, mas, na prática, o camarada Enver Hoxha seguido Estaline e não Dimitrov. Como comunistas, estimamos a diferença entre o certo e o errado, com base em acções, em fatos históricos, e camarada Enver Hoxha era o único que implementou as teses corretas de anti-fascismo pela instauração da ditadura do proletariado, em contraste a todos os seguidores revisionistas da Dimitrov que implementaram suas teses em regra social-fascista puro.

Estes neo-revisionistas espanhóis nos atacar como supostos seguidores de "Bill Bland". Isso é falso. Nós temos atraído a nossa linha de demarcação para os Berianistas - como Bill Bland, em nosso livro "Sobre os fundamentos e questões a respeito do Estalinismo" (aqui em língua Alemã).

É verdade que Bill Bland criticaram o revisionismo de Dimitrov, porém sua crítica Dimitrov não é baseada na crítica Marxista-Leninista. Chamamos a esta linha de demarcação contra Bill Bland também em nossa linha geral, capítulo VIII. A crítica de Bill Bland visa ocultamente contra Estaline e do VI Congresso da Internacional Comunista, contra o Programa Comintern Estalinista e "Terceiro Período" que é criticada por Bill Bland como "sectarismo". Isto significa que a crítica dos neo-revisionistas espanhóis e as críticas de Bill Bland é idêntica na natureza e apenas diferente na forma, ou seja, a crítica aberta dos neo-revisionistas espanhóis, por um lado, e a crítica oculta de Bill Bland na outra parte.

Condenável é também os insultos contra o camarada Ernst Thalmann que foi morto pelos nazistas. Como insondável deve ser seu ódio contra o maior herói da história Alemã!!!

Por outro lado, podemos estar orgulhosos de serem condenados como os chamados "Thalmanianos" por esses neo-revisionistas que se escondem por trás camarada Enver Hoxha e o PTA. Estes neo-revisionistas gostariam de esfaquear sua faca em nossa volta, chamando-nos "anti-Hoxhaistas".

Isto não é surpreendente.

Se nós declaramos guerra contra todos os tipos de revisionistas e neo-revisionistas, não devemos perguntar sobre o fato de que nossos inimigos vão lutar para trás. Nossas declarações de guerra são a única coisa. Liderando esta guerra para a vitória no campo de batalha quente é outra coisa. Estamos agora no período probatório de prova de que somos firmes contra todos os golpes que agora se seguirão contra nós.

Se continuarmos a basear a nossa guerra contra os ensinamentos dos 5 Clássicos do Marxismo-Leninismo, então seremos invencíveis.

Todos os ataques dos inimigos contra nós está provando param a nossa força. Cada ataque irá fortalecer-nos, até que a última batalha da revolução socialista mundial que será coroada pela vitória!

 

Comintern (EH)

 

21-8-2015

 

 

 

 

21

Condições de Admissão á

Internacional Comunista

(Estalinista-Hoxhaista)

06 de Agosto de 2015

 

 

 

 

Declaração de Guerra

contra a ICPOML neo-revisionista



publicado pelo Comintern (EH)

16 de junho de 2015

 

 

 

 

 

 

25. 7. – 20. 8. 1935

 

80º aniversário da traição pelo VII Congresso Mundial do Comintern

 

- Em defesa dos Comintern de Lenine e Estaline -

 

 

 

 

 

A revolução socialista na Europa

e da União Europeia Socialista

 

 

Futuro Projecto de uma Constituição Socialista Europeia

 

escrito por Wolfgang Eggers

9 de Julho de 2015

 

 

 

 

 

 

Quando foi a data da formação do Hoxhaismo?

 

Este site é dedicado a um camarada que nos fez esta pergunta

A carta do camarada (2015)

 

 

 

 

O Imperialismo Ianque e o Mundo Colonial

Problemas

Revista Mensal de Cultura Política, nº 3, outubro

1947

 

 

 

 

! NOVO !

LINHA-GERAL

do Comintern (ML)

Estratégia e táctica da revolução proletária

socialista mundial

 

(A tradução de Inglês)

 

 

CAPÍTULO VIII


Ensinamentos históricos

do Comintern

e do Movimento Comunista Mundial

 

 

 

 

 

 

A revolução socialista mundial dispersa a névoa de todas as crenças do mundo!

 

- 20 Teses do Comintern (EH)

sobre a luta contra a crença -

 

 

 

1 de Fevereiro de 2015

 

As nossas tarefas

 

em 2015
 

 

 

 

 

 

Declaração de Guerra aos Maoístas IV


Maoísmo e "Anti-Maoísmo"

uma ideologia do duplo anti-comunismo

 

* * *

all 4 parts in one file - online ...

 

* * *

 

 

 

 

O que é que o Comintern (EH) quer?

Programa da

Comuna Mundial "nº 1"

 

 

 

10 Anos – 5 Clássicos!

 

Mensagem do Comintern (EH)

Por ocasião do nosso 10º aniversário de fundação

31 de Dezembro de 2010

 

 

Julho de 2003

Declaração


do Comité Executivo da Internacional Comunista -ML

por ocasião do 25º aniversário

da carta histórica enviada pelo Comité Central do Partido do Trabalho da Albânia ao Comité Central do Partido Comunista da China

29 de Julho de 1978


e as lições necessárias para o fortalecimento do Movimento Mundial Marxista-Leninista

 

 

 

 

 

 

Declaração do Comintern (EH)

sobre os acontecimentos na Venezuela

março 2014

 

 

 

 

 

 

5 ANOS

5 CLÁSSICOS

Viva o 5º aniversário da fundação do Comintern (ML) !

31 de Dezembro de 2005

 

 

 

 

 

 

Apelo da

Internacional Comunista

(Marxista-Leninista)

 

Palavras que mudam o mundo:

"Proletariado mundial –

uni todos os países!"

O Comunismo contraataca!

 

Decidido em 31 de Dezembro de 2006

(no nosso 6º aniversário)

Wolfgang Eggers

 

traduzido do alemão

13 - 02 - 2014

Secção Portuguesa

 

 

 

 

18 / 12 / 2013

ENVER HOXHA

O 5º Clássico do Marxismo-Leninismo

e os Fundamentos do Hoxhaismo

 

em língua

Portuguesa

 

 

 

 

 

11 / 12 / 2013

 

Mensagem do Comintern (EH)


por ocasião da morte de

 

Nelson Mandela

 

 

 

 

 Abaixo o revisionismo Coreano !

 

 

 

 

 

A vitória da Comuna de Paris

por Wolfgang Eggers

 

 

Declaração do Comintern (EH)

13. 3. 2013

Hugo Chávez está morto...

 

 

 

em honra do 130º aniversário da Morte de

Karl Marx

(14 de Março de 2013)

 

Karl Marx


e a
revolução socialista

mundial

 

10 Teses

 

 

 

Abaixo o revisionismo Cubano!

fev 2013

 

 

 

1848 - 2013

165º Aniversário do 

"Manifesto Comunista" 

PROLETÁRIOS DE TODO O MUNDO – UNI-VOS!

As actuais

30 teses básicas

do Manifesto do Partido

Comunista


pelo Comintern (EH)

19 de Janeiro de 2013 

 

1.

A história da sociedade humana é a história da luta de classes.

2.

Hoje, esta luta de classes atingiu o seu mais alto nível de desenvolvimento, é a luta por ou contra o derrube do mundo capitalista e pelo estabelecimento da sociedade socialista mundial através da revolução socialista mundial.

 

3.

A sociedade capitalista de classes divide-se em dois campos antagonistas: o campo da burguesia mundial e o campo do proletariado mundial.

 

4.

As armas com as quais a burguesia mundial derrotou a sociedade socialista voltam-se agora contra a própria burguesia mundial.

 

5.

A burguesia mundial não apenas forjou as armas que a matarão, mas também globalizou o capitalismo mundial – devido á sua procura por lucros.

 

6.

Assim, ela globalizou o exército proletário mundial que ergue as armas.

 

7.

O resultado da unificação global da burguesia mundial é a unificação global do proletariado mundial.

Proletários de todo o mundo – uni-vos!

Proletários mundiais – unam todos os países!

 

8.

Os trabalhadores venceram temporariamente neste ou naquele país, mas o resultado desta vitória não foi a sociedade socialista neste ou naquele país; mas sim a unificação dos trabalhadores pela formação de um proletariado mundial globalizado que apenas pode atingir o poder através do derrube do capitalismo mundial enquanto classe internacional.

 

9.

As condições de vida da burguesia mundial só são possíveis através da degradação das condições de vida do proletariado mundial.

 

10.

A burguesia mundial não consegue mais ser a classe dominante do capitalismo impondo ao mundo a lei exploradora da maximização dos lucros.  

 

11.

A burguesia mundial não consegue mais controlar o mundo porque ela não consegue assegurar a existência das classes exploradas dentro do seu próprio sistema global explorador e opressivo. A burguesia mundial está num estado em que tem de alimentá-las e não o contrário.

 

12.

O mundo não pode mais viver sob o domínio da burguesia mundial, ou seja, a existência da sociedade já não é compatível com o capitalismo mundial.

 

13.

A burguesia mundial prejudica a globalização da economia mundial na qual ela se apropria da produção.

 

14.

Ela dá origem ao proletariado mundial – o seu coveiro.


15.

Ela produz os líderes Comunistas do movimento proletário mundial que realçam a questão da propriedade da produção material e espiritual do mundo enquanto questão fundamental deste movimento; o seu objective mundial é abolir a propriedade privada globalizada, é abolir a escravatura assalariada globalizada da qual a burguesia mundial retira a sua riqueza.

 

16.

O proletariado mundial une todos os países, estabelece a sua ditadura, destrói as velhas relações de produção do capitalismo mundial e socializa globalmente os meios de produção globalizados.

 

17.

O proletariado mundial destrói não apenas as relações de produção capitalistas dominantes nem apenas o modo de vida da burguesia mundial, mas também todas as condições de vida das anteriores sociedades de classes antagónicas.


 

18.

O proletariado mundial vai abolir todas as classes, e vai acabar por abolir a sua própria existência enquanto classe.

 

 

19.

Em vez da velha sociedade, com as suas classes e antagonismos de classe, a associação comunista mundial vai construir uma sociedade na qual o livre desenvolvimento de cada um é a condição para o livre desenvolvimento de todos.

 

20.

A revolução comunista mundial é a ruptura mais radical com todas as anteriores estruturas das sociedades de classe.

 

21.

Nós, Comunistas, lutamos pela sociedade comunista mundial sem estado sem classes e sem propriedade.

 

22.

Com este propósito, nós Comunistas lutamos em primeiro lugar em apoio do movimento revolucionário mundial contra a ordem política e social existente imposta pelo capitalismo mundial, e em Segundo lugar nós lutamos pelo estabelecimento de um novo sistema socialista mundial.

 

23.

Por outras palavras, nós Comunistas lutamos pela concretização dos objectivos e interesses diários e imediatos do proletariado mundial, mas nós representamos também o futuro do movimento revolucionário mundial – o comunismo.

 

24.

Nós, Comunistas, lutamos pela criação e fortalecimento de uma nova consciência de classe socialista mundial; nós queremos assegurar que o proletariado mundial se torna consciente daquilo que está a acontecer; na realidade, ele é dominado pela consciência de classe burguesa; a produção intelectual é determinada pela produção material; o ser determina a consciência.

 

25.

As ideias dominantes nas mentes do proletariado mundial são as ideias da classe dominante. Apenas adquirindo a consciência socialista mundial é que o proletariado mundial será capaz de se livrar da influência da burguesia mundial de forma completa e profunda.

 

26.

Com a agudização das contradições de classe globais, a consciência do proletariado mundial entra cada vez mais em conflito com a ideologia da burguesia; durante o processo da luta de classes diária, o proletariado mundial aprende com as suas próprias experiências, ele precisa da sua própria ideologia proletária para se poder livrar da ideologia da burguesia mundial.

 

 

27.

Nós, Comunistas, não temos interesses para além dos do proletariado mundial; nós, comunistas, ajudamos o proletariado mundial a resolver os conflitos que surgem na sua consciência; nós, comunistas, fortalecemos a sua consciência de classe; nós comunistas ajudamos os trabalhadores a revolucionarizarem as suas mentes e a unirem-se enquanto classe global preparada para a acção global; nós, Comunistas, mostramos como podem concretizar a sua missão histórica e revolucionária da forma mais simples e rápida.

 

 

28.

Os ensinamentos dos 5 Clássicos do Marxismo-Leninismo, a ideologia proletária de hoje, constituem a arma espiritual, o instrumento intelectual que ensina ao proletariado o que fazer e como o fazer para que ele se consiga libertar definitivamente.

 

29.

A ideologia proletária equipa o proletariado mundial com a sua própria ideologia de libertação vitoriosa; ela é o Marxismo-Leninismo-Estalinismo-Hoxhaismo que mostra o caminho revolucionário para a libertação, que fornece a capacidade de orientação, de compreender os acontecimentos mundiais, de prever o seu curso e de reconhecer em que direcção se vão desenvolver no futuro.

 

30.

O Manifesto Comunista é o guia para a revolução proletária e para o estabelecimento da sociedade comunista.

 

 

 

Nós, Comunistas, recusamos esconder as nossas opiniões e propósitos. Nós declaramos que os nossos objectivos apenas pode ser concretizados através do derrube violento de todas as condições sociais existentes. Que as classes dominantes tremam perante a ideia de um revolução comunista mundial. O proletariado mundial nada tem a perder senão as suas cadeias. O proletariado mundial tem um mundo a ganhar.


Estes são os fundamentos básicos para o guia da revolução mundial tal como foram desenvolvidos e determinados de forma brilhante no Manifesto Comunista de Marx e de Engels. 

 

 

 

 

10. 10. 2012

Teoria e táctica da

    revolução socialista mundial

em África

“Plataforma de África”

     

    do Comintern (EH)

    10 de outubro de 2012

     

 

 

 

 

 

 

15. 1. 2004

Neo-revisionismo ou Leninismo?

 

 

 

 

 

 

Declaração do Comintern (EH)

"Acerca do Congo"

Setembro de 2012

 

 

 

 

 

COMINTERN (EH)

Declaração de Guerra contra os Maoistas

 

(as três partes completas num único documento PDF)

 

(as três partes completas num único documento html disponível on-line)

 

 

 

 

 

 

 

O LENINISMO

UM GUIA INFALÍVEL
PARA A REVOLUÇÃO MUNDIAL

 

 

 

 

 

 

22 fevereiro 2012

Porque é que o Brasil é um país imperialista?

[ PDF-Formato ]

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo o Neo-Revisionismo Brasileiro!

 

 

 

 

 

 

 

1921 - 2011

Viva o 90º aniversário do Partido Comunista Português !


Viva o 35º aniversário

do Partido Comunista Português (Reconstruído)

PCP (R) !


Apelo

 

dos comunistas de Portugal:

 

Vamos tirar as devidas lições das experiências históricas do PCP (R)!

 

Vamos fundar um

novo partido Estalinista-Hoxhaista

baseado nos ensinamentos dos

5 Clássicos do Marxismo-Leninismo!

1º de Maio de 2011

 

 

 

 

 

 

leia mais ...

 

Órgão Central do Comintern (EH)

 

Revolução no Mundo !”