Works of comrade Ernst Aust

in foreign languages

[Werke des Genossen Ernst Aust in

Fremdsprachen]

 


português

Traduzido a partir da

Secção Português do Comintern (EH)



 

português

 

25 de Agosto de 2020

35º aniversário do falecimento

do camarada Ernst Aust

 

Mensagem de solidariedade

Para a Secção Alemã do Comintern (EH),

Por ocasião do 35.º ano da morte de Ernst Aust, a 25/08/1985.

 

Ernst Aust e Enver Hoxha

 

nova tradução

A renomeação

do KPD/ML para KPD

Editado em: “Roter Morgen”, Volume 14, No. 27, 4 de Julho de 1980

 

 

25 de Agosto de 2015

30º aniversário do falecimento

do camarada Ernst Aust

 

 

 

O camarada Ernst Aust e

a Secção RDA do PCA /

ML

 

 

 

(escrito pelo camarada Ernst Aust em inícios / meados de 1976):

 

Panfleto:

 

Apesar da mais profunda ilegalidade

 

O PCA / ML foi

 

estabelecido na RDA!



Senhoras e senhores,


apesar do mais profundo terror fascista, no ano 1975-1976 a Secção do nosso Partido, o PCA / ML, foi fundada na RDA. 20 anos depois do socialismo na RDA ter sido traído pela camarilha Ulbricht-Honecker e uma nova classe exploradora vassala de Moscovo ter tomado o poder em Berlim Oriental, a classe trabalhadora na RDA tem novamente uma liderança revolucionária, um Partido Comunista verdadeiramente revolucionário!


Quando o nosso partido aqui, no Ocidente, foi fundado em 1968, nós escrevemos na declaração de fundação:


"Tanto a burguesia monopolista da Alemanha Ocidental como da Alemanha Oriental traíram os interesses sociais e nacionais do povo Alemão, que sacrificaram em nome dos interesses do imperialismo Norte-Americano e do social-imperialismo Soviético para dominarem o mundo. Nem o governo de Bona nem o de Berlim Oriental têm o direito de falar em nome do povo Alemão. Portanto, a revolução proletária na Alemanha é uma necessidade objectiva.”


A Alemanha pertence ao povo Alemão! Sob a liderança do PCA / ML, a classe operária tanto na República Federal, como na Alemanha Oriental realizará a revolução socialista e estabelecerá a ditadura do proletariado - na fila na frente global contra as duas superpotências: os EUA e os imperialistas Russos - e lutando por uma Alemanha e uma Europa unidas, independentes e socialistas.


"Sim, mas...?”


Muitas vezes, camaradas do nosso partido quando vendem o nosso jornal e noutras ocasiões ouvem: "Obrigada mas não!" E nem sempre isso é uma manifestação de camaradas ignorantes ou reaccionários. Para muitos, isso era simplesmente a maneira com que eles definem a sua raiva e indignação contra o sistema de supressão social-fascista em Berlim Oriental. Apenas não devemos render-nos á propaganda burguesa do Oriente e do Ocidente, que também apresenta esse regime como comunista ou socialista. Um estado que apenas consegue controlar a sua população através de muros e de arame farpado, torres de vigilância e sentinelas de voo e emigração, é tudo menos um "estado operário e camponês". Naquela época, logo após a guerra, foi diferente. Naquela época, após a derrota do nazismo e da destruição dos seus fundamentos económicos, os nossos irmãos de classe na Alemanha Oriental começaram realmente a construir o socialismo. Sobre a jovem RDA socialista descansaram as esperanças de todo o proletariado Alemão. Naquela época, com grande risco, milhares tentavam ir para a RDA, o que foi negado pelas forças policiais da Alemanha Ocidental à força. E mesmo assim eles iam e voltavam de grandes eventos de massas revolucionárias, como o Festival Mundial da Juventude em 1952.


A RDA - um vassalo social-fascista de Moscovo!


Mas de forma semelhante à tomada do poder pelos revisionistas Krushchevistas na União Soviética, também na RDA ocorreu um processo de degeneração semelhante no final dos anos 50 com o PSUA. Os nossos camaradas na RDA descrevem na sua declaração de fundação:


"Em vez de reforçar a ordem socialista, o PSUA perseguiu uma política de economicismo e de incentivos materiais. Em vez da revolução ideológica das massas, houve burocratismo e promoção do pensamento burguês. Os revisionistas transformaram o PSUA num partido burguês, social-fascista.”


Depois veio a construção do muro, a ordem de disparar. O socialismo foi traído pelo PSUA que abandonou completamente a luta pela unidade da nação Alemã. A RDA foi transformada num Estado capitalista, apenas em vez de capitalistas individuais identificados existe o capitalismo de estado que explora os trabalhadores. Os revisionistas tomaram o aparelho do Estado e transformaram os órgãos da ditadura do proletariado em órgãos do seu governo burguês sobre a classe operária. Eles montaram um regime social-fascista, que é “socialista” apenas em palavras mas fascista em obras.


Hoje a classe trabalhadora é cada vez mais explorada e oprimida, uma vez que a RDA se tornou num estado vassalo dos Novos Czares do Kremlin, que detêm e saqueiam a RDA através da sua ocupação militar.


Para levar a cabo a revolução socialista, o restabelecimento do partido comunista revolucionário era absolutamente necessária na RDA. Sob a sua liderança, os nossos camaradas da Alemanha Oriental vão expulsar da sua terra os ocupantes russos e vão derrubar o regime de Honecker. Então, quando a classe trabalhadora detiver novamente o poder e a ditadura vitoriosa do proletariado estiver estabelecida, então todos os acordos escravizantes, leis e Constituição da RDA que acorrentam "para sempre e irrevogavelmente" o nosso povo aos ladrões Russos serão rasgados! E é também assim que temos de lidar com os "nossos" capitalistas e os ocupantes americanos aqui. Então, nada nos vai impedir de ter uma Alemanha e uma Europa unidas, independentes e socialistas.


O comunismo não pode ser proibido


- em nenhum lugar!


"Bom", disseram alguns camaradas quando souberam da fundação do nosso partido na RDA, “mas o que é que vocês vão fazer?" É verdade. As condições são difíceis. A STASI (Serviço de Segurança do Estado, a Gestapo da Alemanha Oriental) ronda. Nós sabemos o que acontece com os verdadeiros Marxistas-Leninistas que são apanhados por lá. Prisão, penitenciária, campos de trabalhos forçados ou "hospital psiquiátrico", sim, muitas vezes desaparecendo para nunca mais voltar. Uma palavra apenas contra os ocupantes Russos, escrita a lápis numa parede de uma casa, pode dar, pelo menos, dois anos na penitenciária. Mas mesmo apesar do terror inimaginável (na URSS, o número de presos políticos está agora na casa dos milhões!), não é possível fazer voltar para trás a roda da história. O comunismo não pode proibir-se em nenhum lugar. Porque a consciência de classe da classe operária, o seu ódio revolucionário contra a classe dominante e contra a sua ditadura recebem todos os dias novos alimentos. Com cada sentença de morte proferida contra quaisquer prisioneiros políticos que desaparecem nos campos de trabalho, o regime gera dezenas de novos inimigos.


A melhor prova disso são os nossos camaradas Polacos. O Partido Comunista ilegal da Polónia, que também tem de lutar na clandestinidade, recentemente comemorou o seu 10º (!) aniversário, mais forte e mais bem ancorado nas massas do que nunca. É tão bem-sucedido que nem os órgãos de espionagem e de terror Polacos e Russos o conseguiram deter. O partido liderou a insurreição dos trabalhadores dos portos e estaleiros em 1970, em Gdansk, Szczecin e outras cidades. Certamente que a nossa Secção da RDA irá por este mesmo caminho de sucesso.


Claro, os camaradas precisam da nossa ajuda com a sua luta. Devemos apoiá-los através da compra do jornal “Aurora Vermelha” e de doações para a nossa conta. Assim, cada centavo dado pelos seus camaradas e irmãos de classe da Alemanha Ocidental se vai converter numa bofetada na cara da camarilha revisionista de Honecker e dos seus patrões Russos!



Lutemos com o PCA / ML no Leste e no Oeste!


Por uma Europa e uma Alemanha unidas,

 

independentes e socialistas!




Nota:


O camarada Ernst lutou depois contra a traição do partido Polaco "revolucionário e comunista" quando este se voltou contra o movimento mundial Marxista-Leninista após o 7º Congresso do PTA e após o seu desmascaramento como agente do revisionismo Chinês.

 

 

 

 

O camarada Ernst Aust fala a 2000 camaradas

 

 

 

"A Juventude vai decidir a batalha!"

 

Discurso do camarada Ernst Aust

Realizado em 30 e 31 de Agosto de 1975, em Offenbach

no Primeiro Congresso da Juventude

Des Roten Garde (A Guarda Vermelha)

(Organização da juventude do PCA / ML)

Publicado pelo jornal “Roter Morgen”, primeira edição de Março de 1977



Camaradas, companheiros da Guarda Vermelha,


permitam-me cumprimentá-los calorosamente em nome do Comité Central do nosso Partido.


Eu desejo-lhe mais sucessos durante o seu primeiro Congresso da Juventude, para desempenharem as tarefas da luta.

Por que é uma das tarefas mais importantes, particularmente para os jovens, é levantarem a voz contra a guerra imperialista, para protestar, para levar a luta contra este assassinato em massa de milhões para as ruas, nas fábricas, quartéis, casas?

Porque ela é afectada, pessoalmente, porque é a juventude que paga o maior sacrifício de sangue nas guerras.

Assim, a primeira Guerra Mundial custou ao povo Alemão um milhão e 760 mil mortes. Durante a Segunda Guerra Mundial, soldados e oficiais alemães saldaram-se em 2 milhões de vítimas e entre a população civil ceifaram-se mais de 4 milhões de vidas. Ouviu falar da maioria, ou seja, 2 milhões 565 mil as safras 1917-1926, ou seja, o início da guerra de 13 a 22 anos. Mas a safra de 1923, que pertenço, era como o de 1920, com 45 por cento do proporcionalmente e absolutamente maior percentagem de vítimas. Ou seja, a partir de uma classe de escola na safra 1923 22 estudantes, 10 não estavam mais para trás, e o resto foi mais da metade, mais ou menos gravemente ferido.

Se todos estes jovens soldados Alemães que então se estavam sacrificando, bravos e corajosos sobre os campos de batalha de Langemark, Verdun, na região de Vosges, sob o sol escaldante da África, nas extensões nevadas da Rússia, em Creta e todos os outros teatros de guerra contra o seu alegado inimigo, os seus irmãos de classe Soviéticos, franceses, britânicos, americanos, canadenses, escandinavos, sérvios, albaneses, eles saberiam que o seu verdadeiro inimigo é o imperialismo alemão.

Luta pelo povo e pelo país? Uma mentira! Verreckt, sangrou até a morte, queimado para Krupp e Thyssen. Para o lucro dos senhores do Carvão e do Aço, os chefes de monopólios e bancos.

E enquanto após a guerra terminar em Nuremberga seus capangas Rosenberg, Streicher, Keitl e Jodl, justamente enforcados, os autores destas guerras conseguiram escapar.

Apesar de ser uma guerra de libertação apenas, anti-fascista para a União Soviética, para os invadido e ameaçado pelo fascismo os povos da Segunda Guerra Mundial, foram os imperialistas norte-americanos exclusivamente sobre como fazer sua interface para reforçar o seu poder militar, o legado após a guerra para começar os imperialistas britânicos e franceses enfraquecidos. O imperialismo alemão derrotado tinha um outro objectivo.

Já durante a guerra os imperialistas norte-americanos tinham feito com os imperialistas alemães na Suíça neutra seus negócios. Assim, ganharam os imperialistas alemães por cada litro de combustível de aviação, e voaram os bombardeiros anglo-americanos em seus ataques terroristas contra o bairro operário de nossas cidades. Enquanto em seus bombardeios, os bairros residenciais da burguesia e plantas, fábricas que pertenciam a eles ou em que estavam envolvidos com o capital - embora esses produzissem armamentos – foram poupados com sabedoria. Por outro lado ganhou os imperialistas norte-americanos em cada tanque que rolou de fábricas alemãs contra os seus próprios soldados.

Só pela pressão dos povos é que os imperialistas norte-americanos foram forçados a se juntar à coalizão anti-Hitler. A fim de deixar a União Soviética, o principal fardo da guerra, eles estavam esperando a abertura da segunda frente, a oeste. Somente quando a vitória completa do Exército Vermelho começaram a surgir, eles intervieram a fim de garantir uma parte dos despojos. Mas assim que a guerra acabou, a tinta no âmbito do Acordo de Potsdam ainda não tinha secado quando eles rasgaram todos os acordos, todos os tratados e dirigiram o seu ataque contra o campo socialista. O representante do imperialismo britânico, Churchill, que era, que foi, então, cunhou a expressão cínica: "Nós matámos o porco errado."


"O homem pequeno pendura-se, o homem grande corre!"


Ao povo Alemão foi imposta a tese da culpa colectiva não obstante o facto das dezenas de milhares de resistentes anti-fascistas alemães ao regime de Hitler que foram detidos e assassinados nos campos de concentração, apesar do facto de que eles próprios, os imperialistas britânicos e franceses tentaram que Hitler fosse internacionalmente apresentável. Então a equipe francesa nos Jogos Olímpicos de 1936 em Berlim, fez a saudação nazista.

A desnazificação nas zonas ocidentais foi uma farsa. Milhares de pequenos nazistas perderam seus empregos, mas os administradores responsáveis, médios e superiores tinham novamente escritório e dignidade, ocupando posições-chave na economia e do aparelho do Estado, para o cargo de presidente como. Pela KZ-construtor Lübke, e a Chanceler Federal como pelo ex-nazi Kiesinger.

Vocês, os líderes empresariais do III militar, império, os estrategistas Blitzkrieg com experiência na Rússia, a polícia e especialista militar, praticado na opressão do povo, eram necessários novamente. De acordo com o lema "os alemães para a frente" foi criada pelos imperialistas norte-americanos, ao contrário das disposições do Acordo de Potsdam, o imperialismo alemão cuidou de volta à saúde, a aceitar a sua parte agressiva liderada contra o campo socialista, contra a União Soviética gloriosa de Lenine e Estaline.

E os ministros da Alemanha Ocidental, secretários estaduais como Hallstein falaram abertamente no momento da necessidade da reorganização capitalista da Europa até aos Urais.

Era a época da crise das potências ocidentais de 1949 em Berlim, o ataque dos imperialistas norte-americanos contra a República Popular da Coreia, o rearmamento da República Federal, a ameaça de guerra.

A busca pela dominação do mundo pelo imperialismo norte-americano, cresceu. "Hey Coreia, a guerra está chegando mais perto", eles cantaram nos pubs. E havia os comunistas, o nosso partido, o Partido Comunista, liderado pela organização de juventude, a Juventude Alemã Livre, o FDJ, o tempo em Alemanha Oriental sob o lema do camarada Estaline "A paz será preservada e fortalecida quando os povos tomar a causa da manutenção da paz em suas mãos e ele ao máximo para defender" a bandeira da luta contra o rearmamento, a militarização, a crescente ameaça de guerra, para aproveitou a conclusão de um tratado de paz e a reunificação da Alemanha.”


A Juventude Alemã Livre luta contra o rearmamento e a guerra


Na primeira reunião da Juventude, no final de Maio de 1950 em Berlim, para além dos 700.000 participantes do Oriente cerca de 30.000 jovens da Alemanha Ocidental estiveram lá.

10.000 deles são detidos por dia em seu retorno pela polícia.

- Em 1 de Outubro de 1950, o dia dos 100.000 combatentes pela paz da Alemanha Ocidental tem lugar.

Apesar proibição e do terror, a polícia não consegue impedir 48 comícios e 35 manifestações em 29 cidades.

- Em 8 do 10 de 1950, 500 jovens lutadores pela paz reuniram-se em Dinslaken e condenaram a intervenção americana nos assuntos internos da Coreia e falaram por unanimidade pela proibição da bomba nuclear.

- Durante a noite de 23. 2. 1951 Deitado cortador de portos de pesca, jovens trabalhadores, estudantes, jovens pescadores, a ocupação de Helgoland, a Força Aérea Britânica serve como um alvo de bombardeio.

O bombardeio tem de ser interrompido. A polícia e os policiais militares britânicos detidos os jovens. Mesmo antes de sua condenação de terras próximo pelotão, um terceiro, em quarto lugar, com os rendimentos potência ocupante britânicas

-Helgoland ficou livre

- A partir de Junho é realizada, apesar da perseguição policial do partido e do FDJ, um referendo contra a re-militarização e pela conclusão de um tratado de paz antes do final do 1951

Apesar da proibição pelo governo Adenauer em 1951, 9 milhões de cidadãos da Alemanha Ocidental depositaram os seus votos.

90 por cento dos quais são a favor de um tratado de paz e contra a re-militarização.

- O III. Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, em Agosto de 1951, em Berlim, com 2 milhões de jovens da Alemanha Oriental e cerca de 26 mil visitantes de 104 países.

Clímax na batalha pela preservação da paz. Cerca de 35 mil jovens provenientes da República Federativa ilegalmente passaram, seguidos pelos comandos da polícia da Alemanha Ocidental, a fronteira com a Alemanha Oriental.

Tudo isso coloca a burguesia monopolista da Alemanha Ocidental numa posição de risco, pois vê ameaçados os seus planos de rearmamento, no excitamento frenético. Ele reage com terror. Já em 19. 9. 1950 foi adoptada pelo governo um regulamento de excepção, os funcionários públicos, funcionários, directores foram proibidos de terem quaisquer actividades políticas no Partido Comunista Alemão, FDJ, VVN e outros.

As organizações democráticas na Alemanha Ocidental são proibidas. Em 26 de Junho de 1951, a FDJ é proibida na República Federal. Em 11 7. 1951, seguindo o modelo político nazista, os juizados Especiais Criminais são construídos, passa a haver uma lei penal política, a chamada "Lei do flash" é decidida no Bundestag, os tribunais penais especiais da classe dominante perseguem novamente os nossos camaradas.

Em 22 do 11 de 1951, o Governo Federal pressiona o Tribunal Constitucional Federal para este proibir o Partido Comunista.

Mas a proibição da FDJ não pode intimidar a juventude revolucionária da Alemanha Ocidental. Em toda parte surgem slogans: “Yankees vão para casa.”

Em 11 de Maio de 1952, a FDJ realiza uma colecta para alimentos. Uma manifestação contra o rearmamento e a guerra imperialista, em que cerca de 40.000 jovens participam. A polícia disparou contra a multidão e mataram o trabalhador comunista de 21 anos Philipp Müller. Em 2 de Novembro de 1952, o comité do Partido Comunista decide em Dusseldorf seu último programa revolucionário correcto. O "programa de reunificação nacional", que afirmava, nomeadamente:

"Seria uma falácia pensar que as falsas eleições na Alemanha Ocidental, o engano e a opressão do povo ou as reformas parciais que não tocam nos fundamentos da ordem existente na Alemanha Ocidental poderiam levar à unificação da Alemanha.

Os opressores irão utilizar todos os seus meios de poder de uma mudança fundamental na situação existente e evitarem a unificação nacional da Alemanha. Sem dúvida, a nossa luta vai exigir sacrifício. Mas por cada caído em batalha milhares se levantarão. Mesmo falhas e retiros haverá, e em seguida, os imperialistas triunfarão. Nós respondemos a eles hoje: a vitória do movimento de libertação nacional é segura, porque sua causa é justa.”

(...)


Da FDJ á Guarda Vermelha


Logo no início, o mais tardar no dia vermelho anti-guerra em Munique, em 1972, viu a burguesia, isto não é um jovem, cujo protesto se limita aos pedidos, petições e resoluções que você pode comprar a partir do corte com algumas centenas de policiais. Estes jovens conscientes de seus direitos democráticos não podem privar uma luta, que não pode ser o seu direito de tomar a estrada pelo estabelecimento arbitrário. E quando você encontrá-la com terror, ela ataca de volta! Assim como em Munique 1972

Deixe os senhores lamentam os seus mais de 50 policiais feridos, nós lhes ordenou "stick-livre"? Deixe-os se vingar dos vermelhos lutadores anti-guerra com julgamentos de terrorismo que não vai quebrar a coragem desses jovens companheiros. Deixe-os provar os camaradas do nosso Partido e da Guarda Vermelha com prisão e multas atingiram o limite de 400.000 marcos. Deixá-los como fez um juiz na semana passada a uma multa de 7500 marcos ou prisão apropriada, porque eu disse:

"É claro, a República Federal é um estado capitalista. É claro que um tal estado de `respeito pelos cidadãos” não convence. E só convencerá pela revolução proletária para ser desmantelado e varrido sobre o monte de esterco da história!"

Que eles possam fazer tudo o que está no seu fim inevitável mudar nada porque: A principal tendência no mundo de hoje é a revolução e a vitória do socialismo!

O partido vai encontrar formas e meios para iludir com os camaradas os golpes do inimigo de classe, mas eles não vão deixar um segundo dissuade a seguir o caminho de sua luta continua.

(...)


Os jovens têm grandes ideais.


Nesta luta, a juventude é um poder especial. O que é particularmente típica da juventude? O que distingue as Juventudes Comunistas?

Devemos discordar daqueles que afirmam que a diferença é só de idade e de capacidades físicas. Isso é apenas uma diferença externa. Se houvesse apenas essas diferenças exteriores, por isso, não precisa de uma organização especial de jovens comunistas. No entanto, a Liga da Juventude Comunista, a juventude de todo, ainda são caracterizadas por propriedades espirituais muito específicos.

Em geral, os jovens é caracterizada por, uma excepcional capacidade de resposta muito especial. Para os jovens de todas as idades e gerações é uma característica que sonhos e fantasias várias rendições. Isto não é uma desvantagem, mas algo de positivo valioso. Não uma pessoa pensamento activo e saudável pode, sem imaginação se dão bem. Mas entre os jovens, essa inclinação é geralmente muito mais desenvolvido do que em pessoas mais velhas. Particularmente entre os jovens com idades de 13 a 18 os sonhos correm sempre à frente da realidade.

A juventude tem sempre o desejo de sacrificar-se para realizar grandes feitos, um pioneiro lendário, para se tornar um herói para percorrer o mundo para se tornar um piloto ou, melhor ainda, com uma nave espacial para voar para o espaço.

Uma característica especial da juventude está em uma enorme busca interior para experiências ideais.

Além disso, a juventude é excepcionalmente sincero e grau intimamente em sua massa.

Como o homem sincero e em uma idade madura pode ser, a experiência de vida, os golpes amargos, as decepções, o que ele recebe de vida, esta juventude tumultuada esforçando impulsioná-lo para a verdade, a sinceridade muitas vezes bastante bem.


Os abusos da burguesia


Todas estas características positivas, seu entusiasmo, sua vontade de fazer sacrifícios, a sua susceptibilidade distinguir a juventude do ser humano adulto. E tem sempre a burguesia, a classe dominante tenta explorar estas realizações dos jovens para seus próprios propósitos. Infelizmente, é também muito frequentemente a sucedeu. Quão diferente seria de outra forma teria sido possível que a massa dos meninos alemães deram suas vidas em duas guerras mundiais contra seus próprios interesses, para o lucro de aproveitadores da guerra e figurões?

Isso foi possível porque nunca há uma educação que está fora ou acima das classes na sociedade de classes. Na sociedade burguesa, a educação é um da hipocrisia. Ela é determinada pelos interesses egoístas da classe dominante capitalista. Isto conduz uma luta desesperada pela influência das massas em que todos Central do uso aberto da força param o refinado comportado - operado. As pessoas que trabalham é a sociedade civil do nascimento à morte sob a influência contínua de pensamentos, sentimentos e hábitos que são benéficos para a classe dominante. Essa acção é realizada através de inúmeros canais e, por vezes, assume formas quase imperceptíveis.

Escola, igreja, imprensa, cinema, rádio, televisão, arte, teatro, as várias organizações e partidos - estas são todas as ferramentas etc. martelando a ideologia burguesa, a moralidade, a vida na consciência das massas.

Você sabe certamente por seus pais e mães, como os métodos sofisticados que os nazistas fizeram uso de influenciar a juventude. Demagogicamente eles falaram o genuíno patriótico

Sentimentos de juventude, o Tratado de Versalhes, que subjugou o povo alemão da dupla exploração por monopólios nacionais e estrangeiros e do imperialismo

Os privilégios territoriais e económicos garantidos, recusou-se, colocando o "Diktat de Versailles" no coração de sua agitação e propaganda.


Em vão eles se chamavam "socialistas" nacionais. Eles falaram com os sentimentos revolucionários da juventude. Roubaram canções de todos os trabalhadores e compactado que ele. Por exemplo, a canção do exército vermelho na última linha lê: "E mais alto, e mais alto, sobem apesar de ódio e morte. Todo mundo canta hélice zumbindo Frontal, protegemos a União Soviética. "Em eles estava o então assim: você praças, seus patrões, estamos no relógio, temos o velho ainda hoje. Nós lutámos e sangraram, para a Alemanha, mas nunca para você. "E quando eles tinham, em seguida, chegar ao poder, eles da Alemanha, mudou tudo igual e deteve aqueles que não se deixam, os comunistas, no campos de concentração. Para os jovens, mas eles criaram uma espécie de substituto da religião dos deuses germânicos e lendas dos deuses, Odin, Thor e Loki, o Nibelungen, de heróis e super-homens.

Mesmo os grandes dos camponeses alemães Guerra, os piratas, eles anexaram.

E não se engane, Goebbels compreendeu o seu negócio. Ele tinha, por sua própria admissão, soube da agitação e propaganda dos comunistas. Então, não era de admirar que lidamos com conceitos tais como a solidariedade, a comunidade nacional, o bem comum antes de auto-interesse estava operando. A dificuldade foi simplesmente que tudo isso o

A manutenção do domínio do capital financeiro, preparando-se para uma nova guerra servido.

No entanto, ele falhou os nazistas, o mesmo "entusiasmo" para produzir com a eclosão da II. Guerra Mundial, como no caso da juventude alemã, o povo alemão ainda Eclosão da Primeira Guerra Mundial estava presente. A causa? Bem, as pessoas, as pessoas que trabalham aprender. Embora você pode um povo temporariamente, mas não se enganar sobre a duração. O alemão

As pessoas estavam e que poderia estar traindo. É aí que reside a culpa de cada um, especialmente aqueles que tinham crescido em 1933. Para Hitler, como o camarada Estaline disse:

"Os Hitleres vêm e vão, mas o povo alemão permanece!" Ele era apenas um fenómeno temporário. Ele queria conquistar o mundo e falhou...

Depois FDJ proibição em 1951 na Alemanha foi o trabalho politica que continuou na ilegalidade


Os filhos dos operários e camponeses não podem consistir em escravos obedientes para educarem


A educação na sociedade civil tem um carácter profundamente contraditório, o que reflecte o antagonismo da sociedade capitalista. O ideal do capitalista é o de educar os trabalhadores e camponeses, seus filhos em escravos obedientes que realizam protestar contra o jugo da exploração capitalista é. Supondo que eles querem que os trabalhadores e camponeses, é claro, as pessoas não muito ousadas e corajosas educar mais gostaria privá-los de qualquer tipo de formação. Porque com pessoas ignorantes e entraram você vai mais facilmente feito. O dilema dos capitalistas é só que você não pode ganhar com essas pessoas em guerras predatórias imperialistas que os trabalhadores sem conhecimentos elementares são incapazes modernos

Máquinas e máquinas-ferramentas para usar. A concorrência nos termos do progresso tecnológico, o armamento moderno etc., por um lado, a luta dos trabalhadores e da juventude camponesa ao seu direito à educação, por outro lado, a burguesia precisava para dar aos trabalhadores, pelo menos, parte do conhecimento, enquanto os preparativos para guerras imperialistas forçando-os a desenvolver nas pessoas que trabalham firmeza, bravura e outro altamente perigoso para as propriedades burguesia. Destes,

Contradições podem livremente fazer um único sistema de educação burguesa. Isso é o que Brecht colocá-lo em um poema da seguinte forma:

Geral, seu tanque é um carro potente.

Ele quebra florestas e esmaga uma centena de homens.

Mas tem um defeito:

Ela precisa de um motorista.

Geral, o seu bombardeiro é poderoso.

Ele voa mais rápido do que uma tempestade e transporta mais de um elefante.

Mas tem um defeito:

Ele precisa de um mecânico.

Geral, o homem é muito útil.

Ele pode voar e ele pode matar.

Mas tem um defeito: Ele pode pensar.

Antes esse dilema, a burguesia é hoje. Apesar de ter sido ela após a proibição da FDJ e mais tarde o PCA, a condenação e a prisão de muitos milhares de paz e lutadores de classe sucederam temporariamente em "paz em frente a casa." Este desenvolvimento foi incentivado pela relativa estabilização do capitalismo na República Federal Alemã, o chamado "milagre económico" nos anos 1955 a 1966, e a traição dos revisionistas modernos, que avidamente tentaram desencorajar os jovens de todas as lutas revolucionárias e que orientem suas actividades em faixas pacifistas.

Mas já na primeira crise cíclica de volta mais forte-emergente de 1966-1967 o estouro da bolha de eternidade "milagre económico". Muitas centenas de milhares de trabalhadores perceberam que as coisas tinham mudado em sua situação, na realidade, nada. Que eles serviam os capitalistas apenas como escravos assalariados, o homem - tal como hoje - aumenta brutalmente a estrada, quando você não precisa mais deles. Somado a isso foi que, devido à crescente luta competitiva no mercado mundial, os capitalistas foram forçados a aumentar o estado técnico e científico de sua produção. Foram introduzidas novas técnicas, só pensa no processamento de dados, construído, novo equipamento complicado.

No entanto, um necessário novamente pessoas que construíram todas estas coisas reparado realizada, servido, as pessoas com uma alta qualificação, e outros que foram responsáveis pelo treinamento, a manutenção de mão-de-obra dessas pessoas etc. Assim, a burguesia foi forçada a um aumentando a participação de jovens de círculos de classe média, filhos de empregados, funcionários menores, agricultores, artesãos, etc., e quando permitir em menor medida, de origem proletária para estudar em faculdades e universidades.


Os estudantes manifestam-se contra o poder capitalista!


Mas não fez o que se esperava deles, a burguesia, subordinar-se ansioso para começar o "fedor de mil anos" para se adaptar. Quanto mais os seus horizontes estendido, mais toda a sociedade capitalista, sua injustiça, seus crimes, como no Vietname e outros países do Terceiro Mundo, da qual disseram seus colegas estrangeiros realizados, o mais rebelde que eram. As causas eram diferentes, educacionais, económicas, político e razões ideológicas. E então estava na hora. A centelha saltou de universidade para universidade, de país para país. A frente da luta de classes quebrou para a burguesia como uma surpresa completa a partir de uma página lado.

Os anos 1968-69 foram o clímax da luta dos estudantes. Eles saíram às ruas, protestando contra a agressão dos imperialistas norte-americanos no Vietname, o Terror regime do Xá, eles invadiram as casas Springer, estes focos de reacção fascista, impediu a entrega do jornal "Bild", ocuparam as universidades, etc., etc. camarada Enver Hoxha apreciado este movimento de estudantes a seguir:

"As manifestações de estudantes nos países capitalistas são revolucionárias. Os alunos demonstraram tempestuoso contra o poder capitalista em seus países. Você sentou-se palpável com a polícia à parte, barricadas erguidas, atacados, feridos e mortos. Eles também feriram e matou policiais. Na França, eles resolveram a greve dos maiores dos trabalhadores, em solidariedade com os trabalhadores e sacudiu o governo deste país, que tinha sido chamado assim fortemente para suas fundações. Tropas foram puxados juntos para Paris, demitir alguns ministros, novas eleições anunciado etc. "

Tanto quanto o camarada Enver Hoxha, e eu acrescentaria que a situação era naquela época, em Maio de 1968 de modo crítico para a burguesia francesa que de Gaulle correram para suas unidades de elite na República Federal, porque ele não tinha certeza se iria envolver o estacionada em Paris tropas deixaria lata.

Apesar das várias ideias e posições políticas que prevaleceram no movimento estudantil, uma coisa era clara: Todas as suas manifestações e lutas foram dirigidas contra o poder do Estado capitalista. Eles foram as primeiras tentativas da violência fascista burguesa para se opor à violência revolucionária. Era evidente que os grupos Marxistas-Leninistas e antes do partido e da Guarda Vermelha depois de sua fundação nessas lutas tomou parte activa, mesmo se não o fizerem, como teria sido necessário foram capazes de alvo em movimento e direcção emprestar.

A burguesia da Alemanha Ocidental estava profundamente chocado pelos combates, bem como pelas primeiras grandes greves espontâneas da classe trabalhadora no outono de 1969, que foram dirigidos não só contra o capital, mas também contra a direcção do sindicato de ouvi-lo. Antes de qualquer coisa tinha e tem mais medo do que as lutas revolucionárias dos estudantes e aprendizes jovens poderiam se unir com aqueles da classe trabalhadora. Então eles se mudaram céu e da terra em movimento para evitar esta evolução e para suprimir qualquer luta revolucionária.

Eles fizeram uso - bem como em França - dos seus lacaios revisionistas do P “C” A e seu aluno Spartakusbund. Esta confusão contribuiu para as fileiras do movimento estudantil, incitados a partir, tentando liderar a luta no caminho de reformas parciais e difamado todos os anarquistas, que insistiram na continuação das lutas revolucionárias. Ao mesmo tempo, reforçou a burguesia em escala sem precedentes seu estado aparelho repressivo, polícia, guardas de fronteira, serviço secreto, polícia secreta.

Então, eles fizeram suas acções infames, seus chamados utilização assassinato comandos em, apertou suas leis políticas penais e configurar um sistema de computador central, em que eles colectam os dados de quem os notado tão desconfortável durante as manifestações, casa ocupações, greves, por agitação de oposição e propaganda, discursos anti-governamentais, a fim de assumir um oportunista, com uma ameaça ao seu poder em prisão preventiva, dizendo em um campo de concentração.

Ao mesmo tempo eles tentaram em seus meios de comunicação de massa, em todas as colunas, em todos os canais, para influenciar os jovens a seu favor. Sexo e pornografia, bater e moda hype para a Juventude da luta por seus interesses distrair: Fumo em vez fazer uma viagem, mas não vai revolucionário pelo amor de Deus. Melhor ir para o campo para o boi e vaca segue querido infantil ou greve Buda, momentos de silêncio juntos e um trabalhador rouba uma bolsa pensionista, não importa, indiscrição juvenil, nós fechar os olhos, mas não vai tão à esquerda, os radicais, os extremistas, os maoístas.

Porque somos sensíveis. Então eu prefiro porque você permanecer, pelo menos em nosso navio.

Com sua ideologia consumista, a burguesia tentou envenenar a juventude: Vá comprar uma bicicleta, uma motocicleta, um carro, uma casa, porque você tem algo, e nós merecemos. O que você se importa o seu colega, o seu vizinho, se ele está desempregado, o que você se importa de fome no mundo em desenvolvimento, suas lutas, finalmente, você é você mesmo ao lado, como você assistir com vir a bunda para a parede, não se preocupe com a política, vamos fazer.


A luta da juventude vai incendiar-se novamente


Como sabemos, é a burguesia temporariamente conseguiu suprimir a chama do movimento estudantil revolucionário. Além desses fatos isso tem suas causas com pequeno-burguesa na natureza desse movimento, a sua falta de tenacidade e perseverança. Alguns dos alunos que, em seguida, tomaram as ruas, já retornou à vida civil, as panelas de carne da burguesia. Não que nós temos nada contra o facto de que os alunos fazem a sua educação uma profissão correspondente, mas dizer apenas seus filhos "papai era para ele" é porque certamente muito pouco. Outra parte dos alunos foram para os revisionistas modernos na cola, eles cortejado como futuros quadros que foram chamados para liderar a classe trabalhadora, o Estado e a sociedade. Outra parte, mas manteve-se verdadeira causa revolucionária, o movimento revolucionário se juntou, aliou-se com a classe operária e seu partido revolucionário, o PCA / ML.

Mas podemos, porque é a burguesia temporariamente conseguiu suprimir a chama do movimento estudantil, dizer que se extingue? Não, não podemos. Como não em linha recta, estender as lutas da classe trabalhadora com a mesma intensidade, a mesma altura, com a mesma intensidade, mas inchar vezes, chama, um aspire clímax e então desaparecem para fazer períodos de relativa calma lugar, por isso é também com as lutas revolucionárias de jovens e estudantes. Embora hoje, dada a crise que piora geral do capitalismo, a intensificação de todos os tipos de contradições, a incendiar-se de vez em quando fica mais forte e mais forte, uma nova qualidade fica, até que, mais cedo ou mais tarde, a chama da revolução ou da Guerra Popular Acontece, mas apenas o vitorioso, pode ser bem-sucedido sob a liderança correta de um partido Marxista-Leninista.

Que a resistência da juventude contra o poder do Estado capitalista nos próximos anos, reforçar, vai incendiar-se novamente, é seguro, pois a única coisa que ele inflamado, é política. A juventude, os estudantes como os jovens da classe trabalhadora, lutando contra o poder do Estado capitalista que oprime, explora, porque o capitalismo não tem nenhuma perspectiva da juventude.


Como está a situação dos estudantes e da juventude?


Ela está na mesma situação miserável, assim como seus pais e antepassados. Sem o direito à igualdade de oportunidades educacionais. Milhares depois da escola sem emprego. A quota de desempregados com menos de 20 anos, em 1967, 5,6%, é 1974 já 12,5%, e a de 20 a 25 anos em relação ao mesmo período de 7,1% para 15,5%. Milhares recebem hoje já não aprendizagem. E o número de lugares de formação continuará a declinar. Para o próximo ano, ele espera uma redução de até 48.000 aprendizagens. Para centenas de milhares de jovens, desenvolveu o supostamente temporária em um desemprego de longa duração. Particularmente afectadas são todos

Na escola profissional, os jovens sem aprendizagem reconhecidos, os trabalhadores não qualificados jovens, etc. Você pode sempre criar uma família? Tomando uma modesta riqueza? Qual é a sua "livre, perspectiva democrática"? O tricô? Não, a revolução!

E que sobre aqueles de quem tiver a sorte de um aprendizado para conseguir um lugar? Em funcionamento, renovada na escola e Universidade de formadores reaccionárias, professores e profissionais idiotas, a ser classificada no processo de trabalho capitalista, a juventude. Deve servir como um objecto de exploração por parte da classe dominante. Eles caçam de acordo com a moralidade de lobo do capitalismo por dólares e centavos, é reverter a processo de trabalho diário para cima, aprender demitir-se, enquanto eles abocanham como cães algumas migalhas da mesa da decisão. Na melhor das hipóteses, eles permitiram que ela morra em guerras imperialistas para os interesses dos monopólios ou na Guerra Civil atirando em policiais ou guardas de fronteira uniforme no irmão, irmã, pai e mãe.

Isso é o que o capitalismo tem para oferecer: A escravidão na pobreza e miséria, desemprego e humilhação, opressão e exploração. Mas aqueles que, como os revisionistas, o sacerdote, os consoles de escravos, em vez de sacudi-lo à rebelião contra a escravidão, os senhores de escravos de apoio.


Mais vale dar a vida nas barricadas da revolução do que viver de joelhos por muito tempo!


Para os jovens de países capitalistas, os jovens trabalhadores, aprendizes, estudantes, só pode haver uma perspectiva interessante: O esmagamento do Estado capitalista na revolução proletária, a construção do socialismo sob a ditadura do proletariado, a regra da classe operária em aliança com todas as massas trabalhadoras dos povos.


Sob o socialismo - uma vida sem exploração e opressão


Só o socialismo traz a juventude a liberdade de levar uma vida sem exploração e opressão, superstição e barbárie cultural, o desemprego e um futuro inseguro.

Apenas sob o socialismo são os jovens, os filhos e filhas dos operários e empregados, os agricultores e intelectuais do povo, as portas de todas as escolas e Universidades abri-los é o trabalho garantido, o que corresponde a seus conhecimentos e habilidades, eles podem, em todas as áreas da vida social o seu potencial criativo para desenvolver plenamente.

Só o socialismo lhes dá a oportunidade de seu próprio destino, o seu próprio futuro - para tornar-se sob uma visão sobre as necessidades socialistas.

Não por causa da preocupação como você pode garantir um emprego, a fim de trazer a boa família e extremidades direita atender, os jovens podem aprender no socialismo. Não é a "correr" após uma posição privilegiada, a qualquer custo, são os motivos condutores.

Não para enriquecer-se pessoalmente ou destacam-se como uma luz científica, entre outros, ele se qualifica. Ela aprende e trabalha para aumentar a economia de seu país para um nível superior, para fazer os campos mais frutíferos para levar a cultura para os cantos mais distantes e recantos da sua pátria.

Qualquer pessoa que tenha ido á Albânia, conhece a vida rica e bonita que levam os jovens lá. Como eles voluntariamente e com entusiasmo vão para onde o país precisa deles. Como eles perceberam grandes projectos, sob a liderança do Partido e da sua organização de juventude, novas ferrovias construídas, enormes terraços, plantações de laranja, olivais projectos construídos que poderiam beneficiar todo o país.


O Marxismo-Leninismo ensina-os em sua própria força para se confiar, com coragem e determinação para superar todas as dificuldades. (...)


O imperialismo é capitalismo decadente!


Como você sabe, vivemos na era do imperialismo como a fase mais elevado e último do capitalismo, o monopolista, parasitário e decadente, capitalismo moribundo, às vésperas da revolução socialista. Olhe ao redor e você vê o declínio em todos os campos, sentir o cheiro de podridão dez milhas contra o vento. E não me refiro apenas simbolicamente, mas também concretamente. Pense nos rios e lagos, que eles transformam de um lucro puro em esgotos fedorentos, o ar que poluem, os planos de contingência para o alerta de poluição atmosférica nas áreas industriais falam por si.

Impiedosamente eles roubam os estoques dos oceanos, que se destacam particularmente as frotas de pesca dos social-imperialistas russos peixe.

Pense na corrupção, a venalidade de seus políticos, para o escândalo de Watergate é apenas um exemplo. Na expiração de sua cultura, a sua pintura no entanto documentado de forma brilhante o caos de sua destruição. O declínio das suas economias, seus esforços infrutíferos para salvar-se da crise geral cada vez mais profunda do capitalismo. O êxodo da guerra que eles não só militarmente, mas também preparar psicologicamente as duas superpotências imperialistas.

Por exemplo, por sua teoria da superpopulação. Dificilmente passa um dia que não são esclarecidas na imprensa, rádio, televisão a este perigo que supostamente iminente. Tenho aqui um artigo no jornal "Die Welt" de 04.08.75, em que a verdadeira intenção dos representantes desta teoria particularmente cínico é expressa. Ele diz, por exemplo: "A humanidade não crescer mais, ela explode. A mais extensa perigo que ameaça a humanidade, desde a sua fundação, não é a guerra nuclear. É a explosão de população.

Claro que você sabe quem é a culpa, não os imperialistas que saqueiam o país, os povos do Terceiro Mundo, descaradamente em perigo, pobreza e à dependência segurar, mas estes próprios países.

"Seu crescimento populacional ainda produz nova pobreza - e essa pobreza torna impossível conter o crescimento populacional."

Mas existem, como observa o artigo, uma saída: "Apenas dois métodos levam à meta, o nascimento e a morte novamente para conciliar. Qualquer um menos pessoas nascido, ou a morrer mais. Ou a taxa de natalidade é reduzido ou aumentado o número de mortos. " Uma vez que mas de acordo com o autor agora é "impossível”.

Para conter o crescimento populacional "permanece apenas a segunda possibilidade de aumentar a taxa de mortalidade. E como? Agora, por meio de uma guerra nuclear. Aquele lá, mas já forte deve não apenas alguns milhões de mortos, mas pelo menos um, dois biliões, é claro, como se diz no mesmo artigo: "Mesmo o maior massacre da História, II Guerra Mundial, com 50 milhões de mortos, o desenvolvimento tem sido capaz de abrandar o mal; na sua extremidade mais pessoas do que viveu sua explosão.”

O que os imperialistas querem que as pessoas implicam aqui é: Você não se preocupe, antes de vós lho mutuamente em nosso planeta (presidente do Banco Mundial Robert

McNamara considera que este é o caso no futuro previsível, uma vez que, em seguida, "um homem em cada andar metro quadrado de terra" seria) já está melhor, você reduz alguns biliões, e no céu, é realmente muito bom. Que precisamos para sobreviver como a elite mundial no nosso abrigo de precipitação é, naturalmente, claro, quem vai para o resto da humanidade levar.

Bem, o que os imperialistas estão planejando uma coisa, o que as pessoas fazem, outra. Que eles ainda exercem tão grandes sons, estrategicamente eles são tigres de papel. Quanto à questão de uma guerra mundial, por isso estamos contra, nós mobilizar nossas forças, como na manifestação de hoje dos 6000 combatentes da liberdade, sob o lema "Luta as duas superpotências imperialistas, as guerras imperialistas de guerra" estamos a organizar a resistência. Caso contrário, o nosso slogan: "Não temos medo", você deve ter um

Quebrando Guerra Mundial a partir da vedação, de modo que chegará ao final só acelerar.

Em relação à alegada superpopulação da Terra, e é um lixo obsoleto, o que já é o Inglês Parson Malthus criado no interesse da classe dominante no início do século passado. Hoje a vida na terra 4 biliões de pessoas. Apenas em cerca de 35 anos, a população da Terra será em torno de 8 biliões a taxas de natalidade e mortalidade constantes. Além do fato de que quando se considerar necessário, é perfeitamente possível, voluntariamente limitar, fornecendo informações e planejando o nascimento, como o exemplo da China mostra a terra com a utilização adequada das suas actuais oportunidades de nada menos do que 25 biliões, já pode Pessoas alimentar. Mas só para dar a mosca na sopa, não sob o capitalismo. Aqueles que queriam os índios camponeses cujo único capital é uma rica ninhada cooperativa, para persuadir, para renunciar a ela, ele morreria de fome na velhice.

Quem poderia os capitalistas, os imperialistas, persuadidos a renunciar voluntariamente a opressão e pilhagem de outras nações, a exploração do povo, para o seu lucro e usá-lo para o benefício da humanidade? Ninguém. Devem, os imperialistas destruir, para enterrar.


Proletários de todos os países e povos oprimidos, uni-vos!


O que uma grande perspectiva, por outro lado iria proporcionar um mundo socialista. Welch imensas reserva seria tão livre e poderia relacionada com o bem-estar de toda a humanidade ser. Uma necessidade não só de centenas de biliões de despesas militares para pensar, seriam salvas a cada ano, também em outras áreas seria livremente enormes fundos. Por exemplo, seriam responsáveis para as despesas com o aparelho repressivo da burguesia, a polícia, inteligência, etc., o aparelho administrativo burocrático inchado no Estado e economia, o custo da publicidade por si só, na República Federal aproximadamente 30 biliões por ano; a camada parasitária das Playboys e seus lacaios bem pagos desaparecer; novas invenções, técnicas que hoje, porque os capitalistas, a conversão de sua produção não aparecem rentável, ser suprimido, poderia ser aplicado em benefício da humanidade; Produtos, nas partes que desgastam conscientes são instalados hoje, a fim de aumentar as vendas, poderia três, quatro cinco vezes mantenha o maior tempo; mas acima de tudo, todos os tesouros do mundo não eram mais simples, toda a riqueza, todos os valores que milhares de milhões de mãos que trabalham duro em plantas, fábricas, estaleiros, criando na agricultura e na mineração, etc., as pessoas, os trabalhadores de todos os países se beneficiariam. O que um grande futuro para a juventude do mundo! O que os projectos possam enfrentar. Assim como hoje os jovens da Albânia ou China juntos trata de, etc. em golpes concentradas por grandes projectos de irrigação, a construção de canais e barragens, ferrovias, plantações gigantes sua rica aumente países, assim poderiam os jovens das populações dos projectos comuns mundiais, tais como uma barragem, realizada através do Estreito de Gibraltar, a fim de reduzir o espelho Mediterrâneo para ganhar novas terras, para gerar electricidade, o que você poderia usar para o Sahara de irrigar. Eu não quero especificar a conveniência técnica de um projecto como este aqui, eu só quero tomá-lo como um exemplo, que o poder colectivo da juventude do mundo, a humanidade inteira é bem capaz de desertos irrigar para mover montanhas para abrir novas fontes de energia para transformar nosso planeta em um jardim florido. E se ele é, mas só então, podemos também acabar com a exploração do espaço.

Camaradas, camaradas, nós estamos vivendo em um grande momento. A humanidade tem quebrado fora do reino da necessidade para o reino da liberdade. Ela começa a crescer.

Houve alguma vez na história da humanidade tão rico em eventos e choques tempo? Tudo começou há 125 anos com a chamada, o "Manifesto do Partido Comunista": "Proletários de todos os países, uni-vos "Você não tem nada a perder, mas suas correntes, você tem um mundo a ganhar! Os dias da Comuna de Paris foi a primeira tentativa heróica do proletariado tomarem o poder. Mas, então, atirou as armas do encouraçado Aurora o sinal para atacar o Palácio de Inverno, e, portanto, uma nova era: A revolução mundial havia começado. A luta do proletariado mundial foi combinado com o do oprimido pelos povos imperialismo, e o slogan era: "Proletários de todos os países e povos oprimidos, uni-vos!"

Novas vitórias, o surgimento do campo socialista após a Segunda Guerra Mundial, a vitória da revolução na China, a libertação de muitos ex-países coloniais seguido. No entanto, perda como a degeneração da União Soviética e outros países ex-socialistas para os estados capitalistas, muitos ex-partidos comunistas em revisionistas lá. Perdas de que nós aprendemos.

(...)


"Você vai testemunhar as grandes mudanças!"


Como você sabe, como você ouvi-lo todos os dias no noticiário, ver na televisão, há uma grande agitação no mundo. Mais e mais pessoas começam a defender-se contra os seus exploradores e opressores. Protestando, greve, demonstrar, organizar-se, pegar em armas. A actual situação internacional é caracterizada por um aumento do movimento revolucionário: Unidos querem a independência, as nações querem a libertação, os povos querem revolução!



Há, como no movimento estudantil revolucionário nos anos sessenta atrasados, muitas correntes e direcções, várias ideias e pontos de vista políticos. Mas uma coisa todas essas lutas têm em comum é que são dirigidos contra o velho mundo de exploração e opressão. Muitas vezes, é possível que os capitalistas e seus capangas e agentes ainda revisionistas e trotskistas para dar o combate a direcção errada, de modo que eles falham. O mais necessário é que o proletariado mundial assume a liderança sob a orientação de seu, equipado com a arma vitória dos partidos Marxistas-Leninistas nessas lutas, lhes dá propósito e direcção no âmbito da revolução mundial é.

Em todas essas lutas que você joga, Camaradas Guardas Vermelhos, um importante, um papel decisivo. "A juventude é a mais pura chama da revolução", disse Karl

Liebknecht e Lenine: "A juventude vai decidir a luta, tanto a escola e juventude estudantil, bem como - muito mais - a juventude da classe trabalhadora."

Está a nascer neste tempo de abalar o mundo. Você tem a bandeira vermelha da revolução das mãos de nossos heróis gloriosos como Karl Liebknecht, Rosa Luxemburgo, Edgar Andre, Fiete Schulze, Hans Beimler, Ernst Thalmann e todos os muitos outros tomadas a fim de continuar a tomar a vitória.

Nós, os mais velhos camaradas não sabemos como tantas centenas de milhares de pessoas em frente de nós, se não enfrentar o dia da vitória na Alemanha. Mas isso não é importante. Um revolucionário é aquele que a partir da data do conhecimento da verdade do Marxismo-Leninismo, toda a sua vida, de todas as dificuldades e contratempos, superando, detém a bandeira da luta mantém e preserva em seu coração, a chama pura da revolução até sua morte.

Mas você, Camaradas, serão as grandes mudanças do nosso tempo, seu sistema social ainda testemunhar, e tenho certeza de que você vai ir em frente, sem poupar às vítimas, no caminho da luta.


A vida da juventude militante revolucionária


Guardas Vermelhos, depois do meu discurso de ontem com você, eu gostaria agora a alguns problemas da sua organização juvenil. Nas palavras do camarada Estaline, da Juventude Comunista, o vermelho está ligado, por isso com a GV, a reserva do Partido preenche suas fileiras. Esta reposição é realizada não é natural formalmente, pela idade, porque mesmo Lenine escreveu, citando Engels:

"Não é natural que com a gente, no partido da revolução, prevalece a juventude? Nós somos o partido do futuro, mas o futuro pertence à juventude. Nós somos o partido de inovadores, os inovadores, mas sempre gostei de fazer os jovens a seguir. Nós somos o partido da luta abnegada contra o velho podridão, é a luta abnegada, mas sempre a juventude estar pronto em primeiro lugar."



Assim, não é de admirar que o nosso partido, o PCA / ML, um partido jovem não é apenas anos, mas também a idade de seus membros. Que nele supera o elemento revolucionário jovem. Por exemplo, a média de idade do nosso Comité Central é de 33 anos.

Mas isso não significa que nós não até mesmo os antigos companheiros tiveram em nossas fileiras, os decepcionados com a degeneração revisionista do PCA / P “C” A, para nós, sua antiga revolucionário PCA. O fato de que estamos cada vez mais, com o desenvolvimento, aprofundamento e promoção da nossa linha política, apelar para as safras médias.

Como você sabe, o nosso partido é um partido bolchevique, uma festa "novo tipo", como era anteriormente, em contraste com a antiga social-democrata, o parlamentar

Cretinismo, disse revisionismo partes em ruínas. Nesta festa não pode ser tal como no SPD, o "K" D P ligado à vontade e escapar. As condições para a entrada em um partido bolchevique, como o PCA / ML, é descrito pelo camarada Kalinine, cujos discursos e artigos, eu recomendo a leitura para você, como ele tem dito e escrito muitas coisas instrutivas sobre a juventude e seus problemas, como se segue:

"Nas pessoas do partido são tomadas que são capazes de desinteressadamente lutando nas fileiras do partido e sob a sua bandeira para o comunismo. Chama a entrada para o partido ambas as obrigações especiais políticas e moralmente. Por isso, os participantes no partido são cuidadosamente sondados e examinados até que ponto eles cumprem estas obrigações preparado e se eles são em tudo dignos de ser membros do partido. A avaliação de todas as características de informação e pessoais de entrar no partido feito em assembleias gerais de menores organizações do partido (com a gente no encontro da célula partido ou Convenção de Afiliados). Quem quiser participar no partido assim, não só assume a obrigação de conhecer o programa e os estatutos do partido e respeitadas escrupulosamente faz uma certa medida, também um juramento não escrita do partido com o seu comportamento para se preparar nenhuma vergonha em todas as decisões do partido conscientemente e honestamente realizar, para lutar pela linha do partido e da sua conformidade ortodoxa com toda a sua energia, sem poupar a sua força em sua vida, o Partido e seus órgãos oposto fingir nunca observar a disciplina partidária e a vida partido a participar activamente para aumentar a sua qualificação como um membro do partido incansavelmente para adquirir o Marxismo-Leninismo, para dar o exemplo no que respeita à observância do trabalho e disciplina do Estado, e se esforçar para a arte de sua profissão e seu trabalho confiado inteiramente ao mestre."


Os modelos devem ser reconhecidos


Quanto ao Camarada Kalinine (MI Kalinine "Sobre a educação comunista" - a partir do artigo "O caminho glorioso da Liga da Juventude Comunista"), as últimas frases depois do modelo. "Para se referir às condições sob o socialismo. Mas os modelos também devem ser nossos companheiros, tanto em funcionamento e onde vivem. O que os meus colegas da operação dizem que se nós não entendemos o nosso trabalho, torná-los descuidado e desleixado, passear, vem sempre atrasado? Eles diriam: "Olhe para o que quer ser um comunista, que é o de aprender a trabalhar em primeiro lugar antes que ele nos diz algo sobre política."

É uma experiência de idade, nos comportamos de uma operação exemplar, ou seja, nós fazemos o nosso trabalho normalmente, como os nossos colegas, estamos comprometidos com os seus interesses, ajudá-los a resolver os seus problemas pessoais também, então vamos ganhar a sua confiança. Eles vão dizer: "O Karl, Erich ou Peter é um amigo que vê o seu trabalho, que não é um tagarela e se os EUA dizem algo sobre política, então ele deve ter o de pés e mãos.”

Mas, agora podia vir para cima com a ideia de dizer a alguém: "Se trabalharmos bem, isso não ajudar os capitalistas" Claro, qualquer trabalho que fazemos como trabalhadores assalariados ou empregados assalariados, beneficia os capitalistas. Consequentemente, um teria que se argumenta assim, parar em tudo para trabalhar. Como resultado, nós estaríamos fora de nossos colegas com quem realmente quer mudar a sociedade, isolar, nós pereceria se não morrer de fome. Do nosso trabalho normalmente não diz sim, para bajular o capataz, o Mestre. Pelo contrário: Como comunistas temos contra qualquer que acorde e ir ocorrer de forma consistente, é preciso, a partir da conscientização de nossos colegas, as acções se desdobram combate a qualquer forma de exploração e opressão. Que um pode se envolver em certas fases da luta de classes, z. B. no estabelecimento do fascismo aberto pela burguesia, até o meio da sabotagem da produção, é uma outra questão, que deve ser decidida a partir da situação concreta.

Eu sei. Para você, como aprendizes e jovens trabalhadores na operação, não é exactamente fácil de ganhar a confiança de seus colegas mais velhos Aprendizes são para muitos idosos Colegas ainda segurando os pinos, a obedecer. E quantas vezes você ouve os reaccionários frase "anos de ensino não está a anos de diversão". Se assim o colega vem, em seguida, pede-lhe novamente: Será que ele agora "um cavalheiro" havia se tornado e quantos trabalhadores e funcionários que emprega-lo? Não camaradas, permitem que você não tirar-lhes. Como comunistas somos pelo princípio: salário igual para trabalho igual. Isto também é verdade para os aprendizes e jovens trabalhadores. Você deve aprender e obter nenhuma cerveja. Lute pela sua educação qualificada, contra a exploração e a opressão dupla da juventude na operação.

Falando trazer cerveja. Por isso eu não quero dizer que se você pede gentilmente um colega mais experiente, se você ir para a cantina para trazer-lhe uma cerveja, você diz: Foda-se. O som faz a música. Os capitalistas têm um interesse permanente em dividir a classe trabalhadora. Por exemplo, Entre jovens e velhos e velhas fora contra.

Deixá-lo em um não. A linha divisória não é entre jovens e velhos, que corre entre exploradores e explorados, entre você, seus colegas e os capitalistas, seus lacaios como sindicatos, SPD e figurões do P “C” A. E quanto à questão jovens e velhos, por isso há idade, bem como jumentinho, idade, bem como jovem filisteu, e velhos e jovens revolucionários, com a juventude como um todo é mais revolucionário do que a idade.

Mas não só no local de trabalho, em operação, os camaradas tem que ser um modelo, eles podem não causar qualquer vergonha a festa, mas também onde vivem. É, por exemplo, completamente impossível que um camarada sempre chega em casa bêbado e bater em sua esposa e filhos.

Essas pessoas não têm lugar no partido. Até mesmo seus vizinhos contra um devem, na medida em que não diz respeitos reaccionários e fascistas malignas, atencioso e comportamento útil.


Os revolucionários não são bandidos!


A burguesia, a classe dominante detesta os revolucionários comunistas, como a peste e tentei tudo o que difamar aos olhos da população. Ela usa as piores mentiras e calúnias. Lembro-me de quando, em 1951, pouco depois da proibição da FDJ, organizámos uma manifestação ilegal perto da estação central de Hamburgo, apareceu o "Hamburger Morgenpost" no dia seguinte com um título "FDJ saqueia estação". Tudo mentira.

Mas quem era os 1,8 milhões de hamburgueses? Cadastre-se agora! Não mais do que cem ou duzentos, que sabiam a verdade. Ou em conexão com uma manifestação estudantil no final dos anos sessenta em Berlim Ocidental, escreveu o jornal “Bild", um artigo em que eles correram como de costume, mas, em seguida, como o clímax do seu relatório, ela mentiu, os estudantes revolucionários foram quando se depararam com e tinha penetrado as mulheres ali presentes comeu o bolo de creme da placa.

Goebbels teria inveja. O que você disse a propaganda nazista gordo em comparação com métodos modernos de sedição, os sentimentos subliminares de resposta e esforços. Quem rouba torta de creme, que traz até mesmo crianças pequenas e bombas de arremesso. O que a classe dominante no III. Judeus do Reich e seus sub-humanos bolcheviques eram, vocês são hoje os radicais, esquerdistas, anarquistas e maoístas. Ela tenta na população de um inimigo contra nós, mas especialmente os jovens revolucionários e Construir comunistas em que isso - tentando representar, tipos como sujas, gordurosas, desalinhado, de cabelos compridos de trabalho tímido - sentimento natural, positiva do povo de limpeza, ordem e disciplina exploradora. Infelizmente, ele ainda tem muito frequentemente sucesso com ele.

É nosso dever para com o público para destruir o inimigo através de nosso comportamento disciplinado é. Um exemplo: Por ocasião da campanha eleitoral em Hamburgo eu estava com a nossa propaganda organizada nos mercados semanais.

Depois de falar, a nossa tropa foi com suas canções em uma mulher porque disse isso cerca de cinquenta espontaneamente. E certamente não era o único cujo viés foi corrigido pela imagem exemplar dos nossos jovens companheiros e guardas vermelhos.

Infelizmente, essa impressão positiva que a população cada vez mais pelo comportamento limpo, disciplinado dos nossos camaradas e os Guardas Vermelhos por exemplo, por ocasião de manifestações tem muitas vezes destruído trás em unidades de acção, onde camaradas de outras organizações, muitas vezes andam por aí como se estivessem realmente saltado de um depósito de lixo.



Quem pertence à Guarda Vermelha (GV)?


Mas de volta à tarefa da Guarda Vermelha como uma reserva, como uma reserva de quadros do partido. Como eu disse, o partido apresenta situações específicas de disparo. Portanto, tudo que entra no partido ser cuidadosamente examinadas. Sob a liderança do partido, a GV educa jovens, que forma novos membros do partido, lutadores pela causa da classe trabalhadora, que estão dispostos a competir para atacar o capitalismo.

Mas isso também significa que, para os Guardas Vermelhos como uma organização de massas do partido não é o mesmas condições de fotografia (como reconhecimento do estatuto do partido) aplicar-se para entrar no partido que não tem as mesmas obrigações exigidas pelos Guardas Vermelhos pode, como um membro do partido. Se não fosse assim, precisávamos de nenhuma organização de juventude. Para a entrada na Guarda Vermelha aplica:

É você contra os capitalistas?

Você está pronto para mergulhá-los em uma forma revolucionária?

Você é contra as aspirações de dominação mundial das duas superpotências imperialistas e você vê em todos os oprimidos e explorados do mundo seus irmãos?

Sim? Em seguida, vêm! Estas são as questões cruciais para a entrada na Guarda Vermelha e não sei se alguém ainda tem cabelo comprido, música bater ama ou pintura abstracta, se ele já leu o "Manifesto Comunista" ou saber o que é o economicismo.

Estas são todas as coisas que mudam, trabalhando, aprendendo, a luta na Guarda Vermelha. (...)



S” DAJ – porno e pop


Como a Guarda Vermelha, a “S”DAJ não só reserva esquadrão reservatório para reabastecer as fileiras do partido, também é um instrumento do partido. Uma ferramenta auxiliar no sentido de que os membros da Guarda Vermelha, o instrumento é, com o partido age sobre os adolescentes do lado de fora da associação. A Guarda Vermelha é uma Liga da Juventude Comunista, uma organização voluntária dos elementos revolucionários da juventude trabalhadora e aprendizagem, pelo qual devamos ter cuidado para que na Associação elemento proletária exerce o papel principal. Os Guardas Vermelhos devem todos os jovens que têm iniciativa revolucionária, unimos e utilizamos. Porque se nós não fazê-lo

Entenda organizar, outros vão organizá-los.

Mas, para a Guarda Vermelha deve ser atraente para a massa dos jovens, ela tem essas aspirações e ideais, que são particularmente característicos da juventude, em grande desenvolver e desdobrar.

Atraente, o que isso significa? Isto significa que os jovens têm a dizer quando ouvem a palavra Guarda Vermelha: GUARDA VERMELHA? As pessoas vêm com a gente, nós vamos, há sempre alguma coisa acontecendo.

Isto é, o GR não deve ser uma associação sectária que isolado a partir da vida da juventude. Eles devem atender às necessidades e aspirações da juventude específicos.

Mas como você fazer "alguma coisa acontecendo"? Você sabe como ele faz com que a burguesia. Como eles tentaram por sua revistas para jovens, televisão e rádio para distrair a juventude da luta revolucionária para os seus interesses, despolitizá-la, de modo que você está indo só para vencer, pop, forma, estrelas de cinema, como faço para obter um "fogão quente" para um carro, etc. interessado. Mas você também sabe como fazê-lo, os revisionistas modernos de P “C” A, a sua organização de juventude, a “S" DAJ, para a juventude contra seus carrinhos para reaccionárias.

Tensão: grupos de rock festival, jazz etc. Em uma pitada nem folclore, mas não há canções revolucionárias dos trabalhadores. (...)


Nossa força reside no número das nossas conexões


Mas não se enganem sobre isso, a malha não é sem seus perigos, ela puxa. Onde é que está a massa de jovens? Ela está com a gente? Que você não pode dizer. Em relação às outras organizações juvenis, por exemplo, o "S" DAJ, os Jovens Socialistas, o falcão, os amantes da natureza, o YMCA, etc., com suas centenas de milhares de jovens organizados, a Guarda Vermelha é relativamente pequena, mesmo se ele é o melhor, a parte mais revolucionária da juventude alemã. Mas não é como que não há juventude revolucionária em todas essas outras organizações de jovens que se esforçam para a verdade, profundamente rejeitar essa sociedade em que vivemos, que querem uma mudança. Do outro lado do caminho, eles não estão em claro. Quem mas ao contrário, podemos mostrar a eles?

Eu sei que como no partido são muito poucos camaradas do RG, que eram uma vez que o YMCA entre outros organizados em outras organizações, organizações de juventude, tais. Hoje, eles estão connosco, e isso é bom. É uma pena que os camaradas que vêm de outras organizações para ajudar-nos, normalmente cometer um erro: você quebrar todas as pontes atrás de si, em vez de preservar os laços com os seus velhos amigos e conhecidos na posição vertical. A força de uma organização revolucionária é o número dos seus

Conexões. Por isso, é perfeitamente legal e, em alguns casos, até mesmo desejável que os jovens que vêm de outras organizações para nos ajudar, não só a partir de suas organizações emergir ou que você enviar bons quadros em tais organizações para actuar lá no nosso sentido. O camarada Lenine disse em referência ao estudante uma vez o seguinte: "Um comunista que pediu o trabalho no corpo do estudante para a tarefa será necessariamente se esforçar para quebrar-se ou através de seus delegados sindicais no principal círculo de estudantes, fazer um esforço para alargar os seus horizontes e para trazê-los passo a passo para o partido."

A coisa aqui que Lenine diz em relação aos alunos, é geralmente válido para os Guardas Vermelhos, como para a festa. Para a Guarda Vermelha, por tentando invadir outras organizações juvenis. Na qual, deve ser determinado a partir do ponto de vista de maior benefício possível. Para o partido, pelos companheiros não só nos sindicatos, mas também, por exemplo, em associações de inquilinos, protecção ambiental, entre outros Associações, onde as pessoas que trabalham, as pessoas proletários e semi-proletários estão unidos, defender os seus interesses e eles, e por exemplo, ganhar seu compromisso com o partido, pelo comunismo.



Revolucionários combativos e limpos


Início da vida


Se eu disse, na Guarda Vermelha deve "ser alguma coisa acontecendo", quero dizer, claro, não no sentido de que começamos agora como rocha e bater festivais ou Revistas como com a pornografia para atrair os jovens "como". Não, quem quiser salvar alguém, levá-lo para o caminho da luta revolucionária, dele não é apenas o veneno da decadência burguesa administrar. Mas, é preciso, no entanto, adaptar-se a jovens, alguns dizem que, se eu cortar o meu cabelo mais curto, eu me isolar, mas de eles. Isso não é nada mais do que dizer: Se eu quero ganhar os jovens de um município, eu tenho que me pegar, ou se eu quero desencorajar os jovens de beber, eu tenho que me beber.

Não, não é por administrar os jovens o veneno da subcultura burguesa, que ganhá-la para nós, mas, oferecendo-lhes como alternativa a juventude alegre, limpa e revolucionária. Claro, inclui dançando ao som de jogos e passeios. O amor desempenha um papel importante nesta idade. Aprende que você sabe. Eu também não andei como um jovem comunista com a minha menina a fim de discutir o materialismo histórico e dialéctico. Se os jovens das discotecas tão lento pendurado para fora do pescoço, de modo que ela leva para fora, convidá-los para os eventos. Mostra o que é proletária, cultura revolucionária. Mistura o programa: os trabalhadores lutam com músicas com canções folclóricas, recitações de poemas nossos escritores revolucionários com jogos, agit-prop teatro, danças folclóricas com danças como a valsa, foxtrot, tango, etc. Come-se com o que, para as noites para jovens interessante para fazer. "Dancem" tranquilos na "na noite de verão", para depois colocar cartazes ou, não faz diversão prestes a embarcar em uma chaminé da fábrica e pintando um slogan de cima para baixo?

Mas isso é apenas uma maneira de ganhar os jovens para a luta revolucionária da Guarda Vermelha. O outro método mais importante é que ele activamente no combate

Juventude se envolve com o objectivo de levá-los. Verdadeiramente possui problemas que afectam os jovens. O desemprego dos jovens, muito poucos estágios, a falta de oportunidades educacionais. As acções desenvolvidas, lutas. Avanços aqueles que discriminá-lo, suprimir que quer aprovar escravos assalariados, na pele. Fiquei satisfeito quando li em um artigo pela luta dos companheiros aprendizes Hamburgo durante as aulas de educação física regular na escola profissional. Como eles organizaram a luta, desmascarou a "austeridade" do Senado de Hamburgo, ser rastejando antes da homens como eles fizeram a maior unidade possível na luta e, finalmente, apelando a uma greve.

Camaradas, este é - e certamente há outros - um bom exemplo de como devemos fazê-lo. Há oportunidades para o desenvolvimento de lutar mais do que suficiente.

Como escrito, os jovens camaradas Hamburgo, em seu relatório? "A acção deixou muitos sentimentos: juntos somos fortes. Só desta forma podemos conseguir alguma coisa. "

Juntos somos fortes, que é o que a classe operária o que a juventude pode aprender em campanhas bem-sucedidas e batalhas, juntos podemos prevalecer e colocar um fim a toda exploração e opressão.

E, finalmente, um pedido:

Conjuntos, mas os porcos de uma vez.

Muito obrigado também.


A parte mais revolucionária da classe trabalhadora

tem de ser ganha


Concentrem-se nas tácticas bolcheviques do nosso Partido, que está actualmente a vanguarda do proletariado, e onde somos capazes de ganhar ainda maiores seções da classe trabalhadora para o comunismo, para a ditadura do proletariado, para a revolução. Mas a estas tarefas não podemos atender, quando não estamos o mais explorado, a maioria secção revolucionária da classe operária vitória: a juventude proletária!

Portanto, o foco do trabalho com jovens da Guarda Vermelha também entre aprendizes e jovens trabalhadores na operação, para as escolas profissionais e técnicas. Mas a juventude rural e os seus problemas específicos, devemos prestar atenção.

Na maioria dos casos, os jovens têm que trabalhar cedo do país onde a educação política são baixos, a classe dominante vai trazer seus filhos para a polícia, guardas de fronteira e do governo federal. Fazenda de seu pai pode finalmente única a assumir, e para o outro as possibilidades são para obter um aprendizado ainda mais baixa do que na cidade. Que temos de trabalhar nas escolas, escolas primárias, escolas de ensino médio e universidades, é claro. Não é em vão tentar a burguesia e seus lacaios na seção de estudante para ganhar influência.

Especialmente na idade de 10 aos 16 anos de idade dos jovens ainda é muito receptivo e aberto a novas ideias, ela anseia por aventura, eles querem experimentar algo. Não é por nada criaram a sua organização os Jovens Pioneiros, os revisionistas modernos do P “C”A. Que nós responder a todo esse trabalho no domínio da juventude não só os meninos, mas também meninas com o objectivo de organizá-los, é provável que seja igualmente clara.

Se os adolescentes do sexo masculino já explorados amplificado, assim são as meninas cujas oportunidades de emprego ainda são limitados, mais ainda. Você vê, não são mais do que suficientes tarefas, e, é claro, não pode resolver, de repente, um. Você deve criar prioridades, examinar onde se aqui no local as melhores abordagens possíveis para nós.


Armar o proletariado para derrotar a burguesia


Duas coisas a ver com a formação das Guardas Vermelhos para lutadores comprovadas para a revolução socialista para particularmente importante e deve nota. O treinamento do corpo e da mente. Eles são o outro não pode ser separado.

Um lutador que não sabe em que direcção ele tem que julgar a arma, que o inimigo é tão inútil como aquele a quem a arma é muito pesado, as oscilações quando o objectivo e para uma corrida de 100 metros já funcionar fora do vapor. Preparação em esportes e jogos pode ser muito bom com sua busca de romantismo revolucionário, após a experiência comunitária combinar. Acampamentos organizados, indo de carona, cantando noites em volta da fogueira nossas músicas trabalhadores, combate e folclóricas. Mas Guardas Vermelhos não são

Há caras que se refugiam em nirvana e considerado seu umbigo, eles são lutadores e realistas. Actualizado para onde vai, o seu corpo.

Saiba Karaté, jogos, você pode disfarçar etc. Deixe os outros blasfemam e correndo, a Guarda Vermelha é uma organização de juventude militante e opera de forma para-militar.

Sim, é isso!

Nós sabemos o que esperar, o que será exigido de nós um dia de resistência, agilidade e resistência física. E eu quero que você a este respeito, sem ser específico, lembre-se uma palavra de Lenine, que disse:

"Uma classe oprimida que não pretende lidar com as armas para aprender e possuem armas, só é digno de ser tratado como um escravo. Nosso slogan deve ser: armar o proletariado para expropriar a fim de derrotar a burguesia e para desarmar. Esta é a única táctica possível da classe revolucionária."

Neste contexto, algumas frases para a necessidade de lutar contra a Guarda Vermelha nas forças armadas. Em breve vou talvez falar com mais detalhes, em uma reunião na frente de jovens soldados, sobre esta questão. Tanto para hoje: Sabe-se que nem os comunistas pacifistas. É por isso que temos a certeza de que cada jovem revolucionário aprendeu a profissão das armas. Mas onde ele poderia fazer melhor do que o governo federal, onde ele ainda tem uma oportunidade excelente lá para agitar seus camaradas na acepção do comunismo. Sobre o personagem, o objectivo da luta em suas fileiras, recebi recentemente por ocasião de uma acusação em tribunal. Leia-o completamente, foi publicado no vestir vermelho.

No entanto, não é possível determinar as tácticas de nossa luta, mais tarde.


O conhecimento é poder


Agora, o treinamento físico da juventude da Guarda Vermelha é apenas um lado do objecto. A questão é sempre: o exercício físico para quê? Os nazistas colocaram grande

Ênfase no treinamento físico da juventude. Hitler queria a juventude "rápido como galgos, duro como aço Krupp e resistente como pregos" tem que fazer-lhes todo o melhor para ser capaz de usar e queimar objectivos imperialistas nos campos de batalha. Por isso, é inútil ter um corpo saudável, enfraquecida quando a cabeça está vazia. Quando você posição de sua classe não tem conhecimento se não se pode distinguir entre amigo e inimigo. Portanto Lenine cunhou a palavra dirigida aos jovens:

"Aprender, aprender e aprender de novo!" O que e por isso que precisamos de aprender? Bem, para ser bons Marxistas-Leninistas, para encontrar o nosso caminho em todas as situações da luta de classes e de ser capaz de combater com êxito. Estudo Marxismo-Leninismo não quer dizer que as obras (o clássico)... Você pode suas obras a partir da primeira até a última carta de memorizar, então você vai ser capaz de jogar esta ou aquela ideia literalmente...”

Para além do facto de que os jovens seriam executados novamente na aplicação de um tal método de aprendizagem para nós. Não, estudo do marxismo, isto é, Dominando o método Marxista, saber como abordar correctamente e para todos os outros, com seus problemas de trabalho. Sendo um Marxista-Leninista, ou seja, capaz de fonte de uma linha adequada.

Estudar o comunismo, não significa a mera carta apropriadora do que é dito nos livros sobre o comunismo. É preciso estudar O comunismo com a prática da luta de classes se conectar. Sem trabalho, sem enfrentar o escavado a partir dos panfletos comunistas e trabalha livro conhecimento sobre o comunismo não vale um centavo, ele só irá rasgar uma lacuna entre teoria e prática, e gostaríamos muito facilmente em vez comunistas, obtemos escriba ou fanfarrões.

Como sabemos, é o objectivo da educação em nossas escolas, a surgir para a burguesia servo útil, trazer os seus lucros, mas ao mesmo tempo não o seu descanso e ócio interferir. Esta escola está forçando os jovens a adquirir um lote de supérfluo conhecimento inútil, sem vida que gelatinizar seus cérebros. Mas seria um grande

Cometemos erros, nós quisemos tirar a conclusão de que um pode se tornar um comunista sem apropriar-se do conhecimento acumulado da humanidade. Seria errado acreditar, que era suficiente para assimilar os slogans comunistas, as conclusões da ciência comunista, sem que soma do conhecimento apropriando-se, cujo resultado é o próprio comunismo.

"Se eu sei que eu sei pouco, vou esforçar para aprender um pouco mais", disse o camarada Lenine, para continuar: "Mas, se alguém diz que ele é um comunista e não precisam ter conhecimentos sólidos, em seguida, dele nada, mas um comunista ser."

Isso é para a Guarda Vermelha, pois através da aprendizagem rote, a juventude deve ter o domínio da ciência do socialismo, mas por um animado treino e prática para familiarizá-los com o Marxismo-Leninismo, o seu método e aplicação na prática.

Puxa para treinar novelas proletárias, peças de teatro, poemas, histórias, etc.

Isso é para os outros, mas também para preencher lacunas no conhecimento. O que os jovens, especialmente os principais alunos que abandonam a escola com a gente, mesmo a história da classe trabalhadora, do nosso povo, da humanidade; Qual do sistema comunal primitiva, a ordem escravista ao feudalismo; O que dizer da cultura das diferentes épocas, o poder criativo das pessoas, da matéria, a origem da vida em nosso planeta O que eles aprendem são fragmentos, o que falta é uma visão materialista da história fechada. Aqui, também, há boas, materiais de ensino vivas, tais como início dos anos cinquenta publicados no livro: "O espaço, a terra, o homem."


Amor ao país - Atenção aos povos


Uma tarefa importante é também para educar os nossos jovens, não só no espírito do internacionalismo proletário, o apoio desinteressado da luta pela liberdade dos povos do mundo contra a exploração e opressão imperialista, mas também no espírito do patriotismo que não é o reaccionário "chauvinismo".

"Alemanha, Alemanha acima de tudo", mas no profundo amor pela pátria, para o seu próprio povo, que está sempre associada com o respeito das outras nações, em sua liberdade e independência. O patriotismo, o amor e devoção à pátria são, como disse Lenine, "um dos sentimentos mais profundos, o que fortaleceu por séculos e milénios sido estão ", eles são uma propriedade das massas desde os tempos antigos. Movidos por este sentimento, as massas trabalhadoras levantam-se novamente para lutar contra a nacional, contra os invasores estrangeiros e os opressores.


Paciência com o destino revolucionário


Agora, deixe-me concluir com uma palavra sobre um assunto, digo a uma característica da juventude, com o bem, eu tinha que fazer na minha juventude, e que poderia ser descrito como uma "impaciência revolucionária". Claro que você quer, quando você é jovem, quando você tiver uma vez reconhecida a necessidade da derrubada revolucionária da classe dirigente na revolução armada, ou na guerra do povo, que isso é possível é feito o mais rapidamente possível amanhã. Quais revolucionário não iria querer isso. Apenas o desejo é uma coisa, outra realidade. Toda revolução e guerra popular pressupõem a existência de uma situação revolucionária. Se este não for dado, todo o esforço é inútil. E o avant-garde, o partido e seu revolucionário

Liga da Juventude, jogando sozinho na luta decisiva, sem toda a classe, as amplas massas apoiá-los directa ou indirectamente, para ela, pelo menos, praticando neutralidade benevolente e os inimigos de classe falhar todo o tipo de apoio, seria não só uma estupidez, mas um crime.

Mas agora não temos qualquer situação revolucionária, mesmo que nós temos que fazer todos os preparativos para ele, para não ser surpreendido pelos acontecimentos. Ainda assim chamado

Parol "longo, trabalho braçal paciente, como se diz, para combinar socialismo científico com o movimento da classe trabalhadora. Mas isso requer paciência, paciência revolucionária. Essa foi a primeira coisa que me um velho camarada, Albert O., com quem trabalhei há 20 anos ensinou. Este equipamento, preservar a paz. Criar foco. Antes de uma coisa, considere, analisá-los, olhá-los de todos os lados, para tentar obter como uma imagem e, em seguida, levá-los no ataque. Se você transferir a 10 tarefas, cada uma por si só, pode ser importante, mas você pode ver que eles não podem encontrá-lo, eles rejeitam. Escolha um, dois ou três tarefas fora como ele está em seu poder, e cumprir bem. Não se deixe intimidar você. Que aproveita nós, a GV partido da revolução, quando os companheiros estão doentes, renunciam, só porque eles estão sobrecarregados. Nem sempre bom para um comandante que joga todas as suas forças imediatamente em combate. Um bom comandante é o único que sabe como manter a energia de seus combatentes até a batalha decisiva máximo.

A razão para a pressa, como eles têm actualmente, mas muitas vezes a Guarda Vermelha prevalece na impaciência revolucionária do partido e não uma estimativa real da sua própria Forças. Esta impaciência pode ser visto na discussão dos nossos camaradas jovens com os colegas. Tente seu próprio conhecimento para eles com um golpe de mediar e não ter em conta a experiência, por exemplo, a de seus colegas mais velhos. Eles são em sua maioria céptico e não pode ser tão facilmente convencida. Você vai para as discussões muitas vezes errado antes, porque quando o meu colega diz que oito coisas erradas e dois à direita, então eu não estou tentando refutar o instantaneamente oito errado, mas está apenas ligada há dois à direita, eles aprofundar e levar-me, em seguida, um por um, as coisas erradas antes.

Então, tenham paciência, paciência revolucionária. Roma não foi construída num dia. E a vitória da revolução proletária no mundo vai contar com a vossa experiência. Muito mais importante do que ser um revolucionário numa situação revolucionária é ser um revolucionário numa situação não revolucionária.

Se vocês fizerem isso, e eu tenho certeza que vocês vão ter sucesso, então a nossa bandeira vermelha com martelo, foice e rifle um dia vai explodir em toda a Alemanha!


* * *




 

 

Portuguese translation

 

by the Portuguese Section of the Comintern (SH)


1974 - Ernst-Thalmann demonstração do KPD / ML

em Hamburgo

 

Camarada Ernst Aust (ponto vermelho)

 

Textos do camarada Ernst Aust traduzidos

por ocasião do 29º aniversário da sua morte


25/08/1985 – 25/08/2014


"Ernst Thalmann, que marcha à nossa frente"


ALVORECER VERMELHO” – “ROTER MORGEN”

Órgão oficial do PCA / ML (KPD / ML)

No. 33. 17 de Agosto de 1974

Escrito por
Ernst Aust

 
No dia 18 de Agosto
de 1944, os nazistas assassinaram o presidente do Partido Comunista, o líder da classe trabalhadora Alemã, Ernst Thalmann.

Durante 11 anos, Teddy, como o camarada Thalmann era chamado pelos trabalhadores, foi mantido preso em estrito confinamento solitário. Mas estes 11 anos não foram suficientes para separar Ernst Thalmann da sua classe, cujo filho e líder ele era, e do seu partido.

O regime de terror fascista nunca se atreveu a realizar um julgamento contra o camarada Ernst Thalmann, não poderiam assumir a responsabilidade por seu assassinato perante o proletariado Alemão e internacional. Foi só em 14 de Setembro que a rádio Reich de Hitler anunciou que Ernst Thalmann morreu "em 28 do 8 num ataque aéreo pelos Britânicos e Norte-Americanos em Buchenwald". Mas a mentira tem pernas curtas:

Britânicos e Americanos divulgaram através das suas estações de língua Alemã, em 28/8 que não houve bombardeio de Buchenwald. Imediatamente, o governo de Hitler espalhou uma nova mentira:

Disseram que o camarada Thalmann estava entre as 300 vítimas de um ataque á bomba em 24/8. A verdade é que o camarada Thalmann foi baleado covardemente a 18 de Agosto.

Estas manobras permitiram que o regime de Hitler adiasse o medo de que a força do exemplo de Ernst Thalmann inspirasse contra a ditadura do capital financeiro Alemão, mesmo após 11 anos de prisão e depois de 11 anos de existência da ditadura fascista.

O nome de Ernst Thalmann foi e é a revolução proletária na Alemanha, a determinação do proletariado para esmagar o poder da classe capitalista, e até mesmo a sua conquista do poder político.

Quando os imperialistas instigaram a Primeira Guerra Mundial, quando o assassinato em massa imperialista na Europa se alastrou, os traidores da Segunda Internacional tinham passado com cores de voo para o campo do chauvinismo, como os líderes do SPD de direita tentaram desviar os trabalhadores Alemães com o "ufanismo" para apressar a luta contra os irmãos de classe estrangeira, uma vez que foi a vitória da Revolução Russa de Outubro que marcou o início de uma ofensiva da revolução proletária e na Alemanha.

Em primeiro lugar, houve greves dos trabalhadores de munições e manifestações de massas, em seguida, um motim em Kiel, Hamburgo, Munique e a bandeira vermelha dos trabalhadores de Berlim foi desarmada sob a liderança militar de Karl Liebknecht.

O
imperialismo Alemão estava no abismo, o proletariado Alemão começou a destruí-lo.

E ainda assim
o proletariado Alemão não conseguiu a vitória decisiva, pois o imperialismo Alemão foi capaz de salvar o seu governo com a ajuda dos traidores social-democratas como Ebert e Scheidemann.

No seu discurso no 10º aniversário da Revolução de Novembro, o camarada Ernst Thalmann apresentou a causa imediata da derrota da classe trabalhadora Alemã:

"Como foi possível que, apesar de
todos os pré-requisitos para a vitória proletária na balança das forças objectivas da revolução, a burguesia tenha renovado o seu domínio frágil e podre de classe, o tenha fortalecido e derrubado o proletariado?

A tragédia da Revolução Alemã, em 1918, nos combates de Janeiro, em 1919, nos combates após o Kapp, em 1920, na luta de Março, em 1921, até á última onda de situação revolucionária aguda, neste primeiro período, em Outubro de 1923 - foi o conflito entre as condições objectivas revolucionárias por um lado, e a fraqueza subjectiva do proletariado Alemão, causada pela falta de um objectivo claro do Partido Bolchevique, por outro.” (Ernst Thalmann)

Criando este partido Bolchevique do proletariado, intransigentemente percebemos que os ensinamentos da revolução Russa vitoriosa na Alemanha, permitiriam que a classe trabalhadora Alemã conseguisse a vitória da sua própria revolução proletária – foi para cumprir esta tarefa que cada palavra e cada acção do camarada Ernst Thalmann foram dirigidas.

A vitória decisiva da classe trabalhadora Alemã na revolução de Novembro teria sido forjada na luta contra a traição revisionista: Em 30 de Dezembro de 1918 surgiu - como o camarada Ernst Thalmann uma vez formulou

"O fogo da revolução de Novembro Alemã teve como resultado mais importante da luta revolucionária de massas: o nascimento do KPD. Sob a liderança de Ernst Thalmann em 1920, uniu-se a parte revolucionária do SPD-Independente (USPD) e do KPD (KPD). Esta foi outra vitória sobre o revisionismo.”

"É necessário que o partido entenda no seu trabalho os mais elevados princípios de força (não ser confundida com o sectarismo!). Com uma proximidade máxima e contacto com as massas (não ser confundido com o tailismo!). Isto é importante, pois sem esta estratégia obrigatória para o partido é impossível ensinar não só as massas, mas também aprender com elas, não só conduzir as massas e elevá-las ao nível do partido, mas também para ouvir a voz das massas e das suas necessidades mais prementes reconhecendo-as.” (Estaline, 12 Teses sobre a Bolchevização do KPD)

Estes requisitos de Estaline não poderiam faltar na luta de Ernst Thalmann. Implacavelmente, Ernst Thalmann combateu o grupo Brandler, pois o KPD - Kommunistischen Partei Deutschlands (Partido Comunista da Alemanha – nota dos tradutores) na Saxónia entrara num governo de coalizão com o SPD - Sozialdemokratische Partei Deutschlands (Partido Social-Democrata da Alemanha – nota dos tradutores) e o USPD, mas a entrada do governo não é usada para a mobilização revolucionária das massas, mas para espalhar a ilusão do partido e da classe trabalhadora de que o socialismo poderia ser realizado por "negociatas parlamentares" favorecendo a aliança com a social-democracia reaccionária no governo sobre a necessidade de mostrar com clareza á classe trabalhadora o carácter imperialista do SPD para produzir a unidade revolucionária da classe trabalhadora. Toda a traição dessas pessoas foi demonstrada em 1923 de forma significativa.

Na Alemanha, houve uma situação revolucionária. A crise do capitalismo tinha capturado todas as camadas do povo trabalhador e de sectores da classe média e do serviço civil. A inflação fez com que os salários dos trabalhadores, mesmo com trabalho, não eram suficientes para comprar sequer o essencial. Ondas de greve em todas as áreas industriais foram a resposta da classe trabalhadora. Em dezenas de cidades já haviam levado a confrontos violentos.

O Partido Comunista decidiu revoltar-se.

A traição dos direitos à Brandler, que forneceu a participação do governo sobre a possível vitória da revolução proletária, impediu a eclosão da revolta em toda a Alemanha.

Em Hamburgo,
sob a liderança de Ernst Thalmann, salvou-se a honra da classe trabalhadora Alemã. Em três dias e três noites, 300 operários revolucionários em Hamburgo lutaram contra uma preponderante força policial de 6000 homens, bem como reforços do exército e da marinha. Somente quando se tornou claro que a luta pela revolução naqueles dias de Outubro de 1923 não poderia ganhar, o camarada Ernst Thalmann liderou um recuo a partir das barricadas.

Dois anos depois, Ernst Thalmann escreveu no jornal "Hamburger Volkszeitung":

A revolução proletária tem sofrido mais do que uma derrota sangrenta. Mas ela nunca sangrou definitivamente. Ela está mais forte, mais orgulhosa, com um ritmo mais determinado. A Comuna de Paris foi derrotada. A Revolução Russa de 1905 terminou na forca do Czar, nas masmorras, na Sibéria. E ela ainda assim se levantou novamente! Também em Hamburgo não está morta, mas Hamburgo é invencível. Novas revoltas do proletariado, nova vitória da contra-revolução, serão seguidas do Outubro Alemão. Na Polónia, Estónia, Bulgária, os trabalhadores se levantaram e foram espancados. E ainda assim eles vão ganhar!

As revoltas do proletariado são fases da marcha vitoriosa da revolução não só por seus resultados positivos imediatos, mas principalmente devido às grandes lições que martelam em toda a classe trabalhadora." (Ernst Thalmann)

A lição da revolta de Hamburgo - que era acima de tudo a exigência absoluta de erradicar todos os vestígios social-democratas e todas as outras tendências anti-Bolcheviques dentro do Partido Comunista. Contra a direita e o fraccionamento "ultra-esquerdista" dentro do partido, o camarada Ernst Thalmann era o líder na luta por mais Bolchevização no KPD.

Acima de tudo, era necessário fazer valer todo o partido contra todas as correntes revisionistas e tornar claro que somente a revolução proletária violenta, o estabelecimento da ditadura do proletariado podem ser o destino do Partido Comunista.

"A máquina de votar não é adequada às barricadas!" (Ernst Thalmann)

Mesmo o Partido Comunista esteve organizado com o SPD, principalmente em nível residencial. As células de operação tinham que ser a principal âncora do partido da classe operária.

Sob a influência de elementos ultra-esquerdistas, os trabalhadores comunistas tinham-se afastado dos sindicatos reformistas, dos funcionários reaccionários do SPD. Era o perigo de isolamento da classe trabalhadora. O trabalho nos sindicatos reformistas tinha sido retomado, e eles tinham uma ala revolucionária, cada operário revolucionário, mesmo que ele estivesse influenciado pelos social-democratas, tinham que ser reunidos em torno do partido.

Em 1 de Outubro de 1925, o camarada Ernst Thalmann é eleito na primeira conferência nacional do presidente do KPD. As correntes ultra-esquerdistas e de direita foram forçadas, sob a liderança de Ernst Thalmann, a estar na defensiva e, em grande parte isoladas.

Nos oito anos que antecederam a apreensão fascista do poder, o Partido Comunista, sob a liderança de Ernst Thalmann, tornou-se na maior seção da Internacional Comunista fora da União Soviética.

A ancoragem e o crescimento do partido entre as massas resultaram do facto de que o Partido Comunista, sob a liderança de Ernst Thalmann, sempre compreendeu melhor como construir os interesses imediatos dos trabalhadores a partir das necessidades da luta diária, a necessidade da revolução proletária, a conquista do poder político.

O camarada Thalmann deu ao partido o exemplo. Ele viajava e permanecia em cada cidade sempre que possível tanto tempo quanto o necessário para que ele pudesse verificar cuidadosamente as necessidades e preocupações especiais dos trabalhadores, sobre os problemas específicos da luta de classes no local.

Se era dito:

"Ernst Thalmann discursa!" - Em seguida, não só os trabalhadores comunistas entendiam que falava um deles, mas muitos colegas social-democratas e não-partidários também viam em Teddy o líder da sua classe.

Em seguida, Thalmann mostrou que o SPD prometia mundos e fundos, mas ele traía cada palavra sua e existia um abismo entre ele e a classe trabalhadora.

Quando Ernst Thalmann falou, em seguida, reuniu os trabalhadores, porque eles queriam saber para onde ir. E o KPD e Ernst Thalmann apontaram-lhes o caminho: a luta contra os cortes salariais, racionalização e desemprego, contra a opressão nacional, contra o fascismo e a guerra, pela Alemanha Soviética. Quanto mais as contradições de classe foram exacerbadas, mais claramente o perigo do fascismo se ia aproximando, os sectores mais amplos da classe trabalhadora perceberam que só o KPD realmente liderava a luta anti-fascista, enquanto os líderes revisionistas do SPD apenas recusavam cada oferta do KPD e de Ernst Thalmann para a acção comum anti-fascista e apenas eram pioneiros do fascismo na realidade.

A eleição para o Reichstag em 1932 mostrou isto de forma muito clara. Os líderes revisionistas do SPD apelaram ao voto em Hindenburg e afirmaram que esta era a única forma pela qual a eleição de Hitler poderia ser evitada. O PC disse claramente:

"Quem escolhe Hindenburg, escolhe Hitler!"

Os eventos têm mostrado que Hindenburg era de facto apoiante de Hitler.

A campanha eleitoral do candidato vermelho dos trabalhadores Ernst Thalmann foi um triunfo único. Sempre houve dezenas de milhares de camaradas. Ralis com Ernst Thalmann estavam sempre sobrelotados (incluindo Dortmund com 50000, Estugarda com 30000, Nuremberga com 30000, Frankfurt com 50000).

Um triunfo especial foi o desfile em Wuppertal. Aqui, os fascistas queriam uma enorme manifestação para abrir a sua campanha. Goebbels deveria discursar. SA e SS deveriam chegar aos territórios de Dortmund, Essen, Dusseldorf e Colónia. O KPD respondeu a esta provocação. Um dia antes do comício de Goebbels, Ernst Thalmann disse em Wuppertal - perante de 60 mil trabalhadores que a manifestação dos fascistas no dia seguinte fracassaria - haveria apenas uns 300 das SA e SS uniformizados. De facto, assim foi e Goebbels ficou louco de raiva com as 3000-3500 pessoas que lá estavam apoiando os comunistas e qualificou-os como "uma máfia vermelha em ebulição".

O KPD atingiu quase 6 milhões de votos nas eleições presidenciais em 1932. Em muitas cidades, foi o Partido Trabalhista mais forte, até se tornar-se no maior partido de sempre.

Mas Thalmann tinha salientado que o partido pode liderar a classe operária até á vitória apenas quando ela bate a influência da social-democracia.

"A social-democracia é descrita na 9ª Sessão Plenária do Comintern com razão, ela é a brigada “social” da burguesia, o principal obstáculo á revolução proletária na Alemanha e em todo o mundo capitalista." (Ernst Thalmann)

E o SPD também provou ser o principal obstáculo á tarefa de impedir o estabelecimento de uma ditadura fascista. Ele recusou todas as ofertas para a luta anti-fascista comum. Ele cumpriu a sua tarefa como uma agência da burguesia para desarmar ideologicamente e manter sob a sua influência a classe trabalhadora com ilusões parlamentares, a realização de uma frente revolucionária de classe contra o fascismo e assim abrindo o caminho para o fascismo.

Após a ocupação da Casa Karl Liebknecht e a proibição do Partido Comunista, o camarada Ernst Thalmann foi preso no dia 3 do 3 de 1933.

As masmorras e as torturas não conseguiram dobrá-lo.

Os fascistas não conseguiam nem se atreveram a colocá-lo em julgamento. No primeiro de Novembro de 1935, eles assumiram a detenção e colocaram o camarada Thalmann sob a chamada "custódia protectora". A heróica resistência de Thalmann na prisão foi a resposta do camarada Thalmann aos bandidos das SS que queriam gabar-se das conquistas de Hitler; arremessando:

"Estaline, Hitler vai quebrar-te o pescoço!"

"Deixem-nos segurar firmemente Thalmann!"

- Isto foi durante a luta anti-fascista contra o regime de Hitler.

Vocês podem ter assassinado Ernst Thalmann, mas a partir das fileiras da luta do proletariado Alemão e internacional, vocês não podem vencê-lo.

Para os comunistas, para a classe trabalhadora, Ernst Thalmann nunca caiu, ele vive.

Ele marcha à nossa frente!

Ele mostra-nos o caminho, o caminho da revolução proletária, de uma Alemanha unida, independente e socialista.

No espírito de Ernst Thalmann – vamos em frente com o KPD / ML para a revolução socialista!


 

 

 



25/08/2014

Portuguese translation

by the Portuguese Section of the Comintern (SH)

 

[ On the French Revolution 1789 ]

 

Textos do camarada Ernst Aust traduzidos

por ocasião do 29º aniversário da sua morte


25/08/1985 – 25/08/2014


Revolução Francesa

ALVORECER VERMELHO” – “ROTEN MORGEN”

Órgão oficial do PCA / ML (KPD / ML)

No. 29. 20 de Julho de 1974

"Allons enfants de la Patrie, le jour de gloire est arrivé."

Vinde, filhos da Pátria. O dia da glória chegou."

Esta primeira linha da Marselhesa, criada nos anos da Revolução na França, indica a situação na França em Julho de 1789, quando na noite de 12 de Julho soou o alarme de uma insurreição geral. Ouviu-se o grito: "ÀS ARMAS". Arsenais foram saqueados pelas massas procurando novas armas. No dia 14 de Julho, a Bastilha, a prisão mais odiada de Paris foi invadida. O cerco durou quatro horas. Em seguida, ouviu-se em todas as praças e ruas:

"Vitória! Vitória!"

Paris é ocupada pela burguesia, artesãos e trabalhadores. A tomada da Bastilha foi o sinal para a tomada das fortalezas do absolutismo feudal na França. Repetidamente ao longo dos anos houve rebeliões camponesas, combinadas com a revolução. Os camponeses pegaram em foices, forcados e malhos e incendiaram os castelos dos senhores. Para os proprietários de terras e para a nobreza nas cidades, o "dia do grande medo", como era então chamado, veio por fim.

A França no fim do século XVIII estava madura para a revolução, uma transformação revolucionária das condições económicas, sociais e políticas.

O feudalismo havia-se tornado naquela época um obstáculo à produção. Na França naquele tempo as formas do modo de produção capitalista emergiam. Na oficina trabalhava-se por salários. Entre eles estavam algumas grandes empresas, como as minas de carvão de Anzin, que empregam 2.000 trabalhadores. Os artesãos que trabalhavam em casa tinham sempre uma maior dependência das manufacturas. Se eles não possuíam os meios de produção, eles diferiam dos trabalhadores assalariados na medida em que trabalhavam em casa. A continuação do desenvolvimento da grande indústria, no entanto, só foi possível quando a ordem feudal foi eliminada. Aqui está a causa básica da Revolução Francesa. Outras causas aceleraram o seu desenvolvimento.

A agricultura também mostrou a podridão e decadência deste sistema. 25 milhões de camponeses viviam naquela época na França. Metade deles não tinham terra, tiveram que vendê-la e usar o trabalho da família para pagar os impostos. 1,5 milhões de camponeses foram reduzidos à mendicância. Nestas circunstâncias, houve grande fome e revoltas camponesas mesmo em anos de boa colheita. Terrivelmente sofreram os estados onde, como em 1788, a seca provocou uma quebra de safra. Em seguida, os camponeses estavam morrendo de fome no campo, como os artesãos e trabalhadores da cidade. 200 mil artesãos foram arruinados em 1788.

Enquanto isso, o terceiro estado, 96% da população Francesa, especialmente os explorados e trabalhadores notavam o sempre repulsivo parasitismo da primeira classe e da segunda classe, da alta nobreza e do clero. As despesas para com a sua família real eram simplesmente escandalosas. Luís XVI gastava para alimentar os seus cães 54.000 libras por ano.

A parte mais rica da burguesia, os agricultores fiscais gerais, os banqueiros que emprestaram o dinheiro do Estado, os comerciantes que negociavam com o comércio das colónias, os proprietários de terras que receberam doações de agricultores, estavam intrinsecamente ligados a essas camadas, e tentou nelas emular ostentação. Ao mesmo tempo, no entanto, também procuraram reformas, e acima de tudo, uma maneira de sair da paralisia total do Estado exigindo direitos políticos.

Em Julho de 1789, quando o rei ainda recusava a tributação da nobreza e do clero e tinha demitido um ministro burguês, ele tinha deitado as achas para a fogueira da burguesia dentro do seu próprio gabinete, os movimentos de reforma da alta e média burguesia aliaram-se com a rebelião das outras camadas do Terceiro Estado.

A Revolução Francesa eclode

Por que é que a revolução burguesa na França foi mais radical do que todas as outras revoluções burguesas? Por que ela, na verdade, levou à destruição do feudalismo? Por que ela se tornou num farol para a luta anti-feudal na Europa?

Como Estaline caracterizou a Revolução, ela era

"Uma revolução popular, que venceu porque levou as amplas massas a revoltarem-se contra o feudalismo e defendeu os interesses do Terceiro Estado."

"O que é o Terceiro Estado?" Sieyès tinha perguntado num folheto dos dias revolucionários de Julho.

"A nação inteira em cadeias e opressão." "O que é que ele tem sido no sistema estadual até agora? Nada. O que é que ele deseja? Ser alguma coisa."

Neste auto-conhecimento, e representando 96% da nação, os representantes do Terceiro Estado nas reuniões dos Estados Gerais convocadas pelo rei declararam no início de Julho 1789, que eram os representantes de toda a nação e poderiam exigir as suas demandas e os interesses das grandes massas representados, mostrando o seu poder nos seguintes dias da guerra civil contra as forças do rei. A Guarda Nacional da Cidadania protegia o seu poder.

A "Declaração Dos Direitos do Homem e do Cidadão"

Esta forneceu os princípios deste novo estado burguês. Ela proclamou a abolição das propriedades, a igualdade de todos perante a lei e que só o povo é a fonte de poder. O último ponto da "Declaração" foi: "A propriedade é um direito inviolável e sagrado."

Assim, a Declaração confirmou a nova ordem como uma ordem da classe média, da burguesia. Ela ditou por um lado o fim dos privilégios feudais. Quanto á propriedade burguesa, esta foi proclamada como um "direito sagrado", e criou-se uma nova desigualdade, com base no princípio da exploração da ordem social capitalista.

Neste sentido, a vida social da França foi alterada. O novo Governo revolucionou o aparelho do Estado, e deu-se o desenvolvimento do capitalismo desde a produção á indústria. Mantiveram-se as suas leis opressivas e até mesmo se adicionaram novas onde a burguesia quis afirmar o seu próprio poder contra os trabalhadores. Assim, foi aprovada uma lei em Outubro de 1789, que permitiu que as pessoas tirar acumulações. Quando, em 1791, os trabalhadores se uniram no contexto de grandes greves e associações profissionais, estas foram proibidas. Foi a mesma coisa com os direitos políticos. Só tinha acesso a eles apenas quem pagava impostos. Mas apenas 4 dos 25 milhões de cidadãos tinham o direito de ser eleitos para os órgãos estaduais e fazer parte da Guarda Nacional.

Em 17 de Julho de 1791, uma grande multidão reuniu-se no Champ de Mars, exigindo a deposição do rei e a proclamação da República, mas a burguesia lançou a Guarda Nacional contra eles.

Dadas estas condições, agravaram-se as contradições entre as forças anti-feudais. Além de que a revolução alarmou os governantes feudais da Europa, que se sentiram perigosamente ameaçados. Primeiro a Áustria, e em seguida outros estados declararam guerra á França. Naqueles dias, os artesãos e trabalhadores dos subúrbios de Paris – com a sua canção revolucionária nos lábios - marcharam contra o inimigo. Mas no governo das massas, eles não quiseram perder a face dirigida imediatamente contra o inimigo em seu próprio país. O Tuileries, a sede de Luís XVI em Versailhes, foi invadida, e a burguesia viu-se forçada a declarar a República.


Declaração da República

No entanto, com a declaração da República, a situação das massas não se alterou. O povo sofreu com o aumento da inflação. Ele se rebelou contra a mesmo atitude traidora e tímida da burguesia, representada pelo partido Girondino, e contra as tropas de intervenção contra-revolucionárias.

"A liberdade é um fantasma vazio, se uma classe pode matar de fome outra impunemente. Desde quando é que a posse dos canalhas é mais valiosa do que a vida humana?" - Tais slogans dos agitadores do povo foram retomados pelos Jacobinos, os representantes revolucionários mais radicais da parte da burguesia.


2 de Junho de 1793

Em 2 Junho de 1793, 40.000 cidadãos invadiram a Convenção. Os Girondinos, o partido político da burguesia, - afligido pelo povo – que haviam encontrado refúgio entre a nobreza, foram presos. O domínio dos Jacobinos começara.

Eles viram que não era possível garantir que, juntamente com os artesãos, operários e camponeses, fosse possível a construção de uma violência revolucionária sólida contra os inimigos da revolução internos, ao mesmo tempo que se defendiam os direitos da classe média. Eles viram que não podiam trair o patriotismo das massas que combatiam a investida contra-revolucionária dos senhores Europeus contra os ganhos democrático-burgueses na França. Então eles continuaram a revolução que tinha começado, e estendeu os antes limitados direitos políticos dos cidadãos tornando-os em direitos democráticos das massas. Eles conseguiram bater a reacção feudal dentro e fora da França. Mas mesmo esta parte radical da burguesia não podia estar por muito tempo com a massa de milhões de trabalhadores e explorados em conjunto, e pela simples razão de que eles também não queriam eliminar, enquanto representantes da burguesia, a propriedade burguesa, e, portanto, a origem da revolta das massas. Isolados das massas que apoiaram o domínio Jacobino, eles não podiam competir com a secção reaccionária da própria burguesia. O domínio Jacobino foi derrubado e uma secção contra-revolucionária da burguesia chegou ao poder, e lançou um terror furioso contra as massas.


Lenine


Lenine escreveu sobre a importância da Revolução Francesa:

Pela sua classe, pela burguesia, ela fez tanto que todo o século XIX, esse século que trouxe a toda a civilização a humanidade e a cultura, foi dominado pela Revolução Francesa. Este século apenas aplicou em todo o mundo e terminou o que os grandes revolucionários burgueses Franceses haviam criado, e que servia os interesses da burguesia, mesmo que não tivessem conhecimento disso e que tal estivesse escondido por detrás das palavras liberdade, igualdade e fraternidade.

E, no entanto, a Grande Revolução Francesa triunfou. Qualquer um que olha para a história de consciência vai dizer que a Revolução Francesa venceu porque estabeleceu os fundamentos da democracia burguesa, as liberdades civis ao redor do mundo que já não puderam ser eliminadas.

A Revolução Francesa é o papel revolucionário que tem desempenhado na história da burguesia. Ela possibilitou o arranque da indústria preso às restrições sociais e políticas do feudalismo. Mas essas vitórias não se podem vencer sem sacrifícios. Porque em nenhum período da história uma classe cede o seu poder de forma voluntária. Qualquer classe emergente deve sempre lutar pelo seu poder através da violência revolucionária.


Os limites do progressismo da Burguesia

A Revolução Francesa é ao mesmo tempo um teste aos limites da progressividade da burguesia.

"A revolução burguesa é limitada pelo facto de apenas substituir a dominação de um grupo de exploradores por outra." (Estaline)

Em vez das cadeias feudais, ela colocou os trabalhadores e camponeses sob as novas cadeias da exploração e da opressão capitalista. Com o advento do capitalismo, toda a sociedade foi dividida cada vez mais em dois grandes campos de classe hostis: a classe capitalista e o proletariado. Uma vez no poder, o capital tem apenas um objectivo: defender a sua soberania contra o seu coveiro que ele próprio criou, a classe trabalhadora.

A fim de se libertar, o proletariado tem de destruir esta classe.


Estaline e a revolução proletária

Portanto, Estaline disse sobre a Grande Revolução Socialista de Outubro que

"Não é nem uma sequela nem uma realização da grande Revolução Francesa. O objectivo da Revolução Francesa foi a abolição do feudalismo para o fortalecimento do capitalismo. O objectivo da Revolução de Outubro é a eliminação do capitalismo para o fortalecimento do socialismo."

a revolução socialista elimina toda a exploração do homem pelo homem. Ao revogar a propriedade privada dos meios de produção, ela destrói as raízes da exploração. A classe trabalhadora não pode, portanto, pensar que apenas por pressionar a burguesia e o velho aparelho de Estado conseguirá vencer e emancipar-se. Ela deve aniquilar e destruir o aparelho de Estado burguês que suprime as massas no interesse de uma pequena minoria de exploradores.

O proletariado cria um novo estado, que representa a vontade das massas pela primeira vez na história, a ditadura do proletariado.


 


 

 

 

 

 

Ernst-Aust

FOTO-ARCHIVE

 



 

 

 

back to homepage